Artesanato angolano atrai muitos visitantes na China

0

A Embaixada da República de Angola na China participou, em Beijing, com um stand na Feira Internacional de Comércio de Serviços da China 2020 (CIFTIS), que encerrou quarta-feira, na qual as peças de artesanato angolano atraíram muitos visitantes ao evento.

A CIFTIS é o primeiro grande evento económico e comercial internacional realizado online e offline pela China, desde o surto da Covid-19, com o tema “Serviços Globais, Prosperidade Compartilhada” e a adesão de 18 mil empresas e instituições de 148 países e regiões.

“Há muitos interessados nas nossas peças, perguntando se podemos vender, onde se pode encontrar, se podem trocar contacto connosco”, disse Maria Marcelina Gomes, adida cultural da Embaixada de Angola na China.

“É uma exposição que correu muito bem, por cá as pessoas estão interessadas, querem saber qual é o material que foi utilizado para produzir, querem saber se isso é manual ou de máquina, ou de alguma tecnologia mais avançada”, disse Maria Gomes. Segundo ela, no futuro, a Embaixada vai providenciar para que algumas peças de artesanato angolano possam ser comercializadas.

“Podemos convidar um artista, um comerciante para trazer essas peças para poder vender. Vamos preparar e acredito que podemos conseguir.”
Diante do stand, uma professora universitária aposentada de Beijing gostou muito das esculturas de madeira e ficou a perguntar sobre o processo artesanal.

“Tenho muito interesse em culturas estrangeiras. Angola é um país que conheço muito pouco, mas seus artesanatos são muito encantadores.”
“Esta é a marimba, um instrumento musical de madeira de Angola. Esta vestimenta é típica do extremo norte do nosso país.

Este tipo de madeira cresce na floresta de Cabinda. A cor vermelha da bandeira angolana significa…” explicou ao público Odiar Júlio, estudante angolano do segundo ano de pós-graduação na Universidade Jiaotong de Beijing. Por falar chinês, trabalhou no stand da Embaixada de Angola na China para promover a cultura nacional. Interpretou também “Muxima” (palavra da língua kimbundu que em português significa “Coração”, na CIFTIS para o público, atraindo muitas pessoas.

Fonte: JA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: