Aplicativos de transporte e remessa, da América Latina para o mundo

0

A última década foi o surgimento de aplicativos móveis. Aproximadamente desde 2010, um grande número de startups que desenvolvem esse tipo de software surgiu na América Latina, principalmente no setor de entrega em domicílio e transporte. Com mais de 50 milhões de downloads via Google Play, o aplicativo de táxi brasileiro 99 (anteriormente conhecido como 99 Táxi) é um dos mais populares do país carioca, capaz de competir com gigantes como Uber e Cabify. Outros aplicativos de remessa como o iFood no Brasil, o Rappi colombiano e o OrdersYa, desenvolvidos no Uruguai, que acumulam mais de 10 milhões de downloads cada um, revolucionaram a maneira como os consumidores latino-americanos compram mercadorias e contratam serviços.

https://es.statista.com/grafico/20514/apps-latinoamericanas-de-movilidad-y-envios

Essas iniciativas disruptivas no setor de mobilidade e transporte priorizam a conveniência do consumidor no momento da compra. No entanto, eles também deram origem a novos modelos corporativos que podem levar a uma maior instabilidade no emprego. O aplicativo de serviço de entrega Rappi, criado na Colômbia e cujo proprietário é o conglomerado de origem japonesa Softbank, por exemplo, anunciou esta semana que seus planos para 2020 incluem reduzir sua força de trabalho em 6%. Essa medida faz parte de um plano de reestruturação de seu modelo de negócios que envolverá a demissão de cerca de 300 funcionários nos mercados latino-americanos em que atua atualmente, como México, Brasil e Argentina.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: