Angop comemora hoje 44 anos de existência

0

A Agência Angola Press (ANGOP) comemora nesta quarta-feira (dia 30) o seu 44º aniversário, em alusão à publicação do seu primeiro despacho noticioso, num momento em que a aposta na modernização dos seus serviços constituem prioridade do actual Conselho de Administração.

Criada em Julho de 1975, com a denominação Agência Nacional Angola Press (ANAP), no início, os seus trabalhos eram distribuídos sob a forma de boletim impresso, até que, a 30 de Outubro do mesmo ano, lançou o seu primeiro despacho telegráfico.

A 2 de Dezembro de 1975, a agência adoptou a sua actual e definitiva denominação Agência Angola Press, ao lançar, naquela data, o seu primeiro despacho com o acrónimo ANGOP.

Com delegações nas 18 províncias de Angola, a agência conta com cerca de 600 trabalhadores entre jornalistas, técnicos e pessoal administrativo.    

Historial

A 2 de Fevereiro de 1978 passou a ser um órgão estatal de comunicação social, por meio do decreto presidencial n.º 11/78.

A partir daí, a Angop continuou a crescer, chegando a atingir na década de 80, uma estrutura com 300 trabalhadores, na sua maioria jornalistas e funcionando ininterruptamente, com representações em todo o país e com cinco delegações no estrangeiro (Portugal, Brasil, Reino Unido, Zimbabwe e Congo Brazaville).

Em 1991, recuperou a sua autonomia e independência editorial, ao abrigo da Lei n° 22/91 de 15 de Junho de 1991.

Como qualquer agência noticiosa, a ANGOP recolhe, trata e distribui, em regime de exclusividade, tanto em Angola como no exterior, notícias sobre a actualidade nacional e internacional, que fornece, por internet, a diversas entidades, com destaque para órgãos de informação nacionais e estrangeiros.

A ANGOP conquistou em 1990 e em 1992, o prémio “Estrela de Ouro Internacional de Qualidade”, concedido pelo Business Iniciative Directions, e em 1996, o “World Quality Commitment Award“, atribuído pela JX BAN Imagem Arte, ambas empresas com sede em Madrid.

A agência noticiosa angolana mantém boas relações com a Agência Panafricana de Notícias “PANA”, de cuja criação foi dos impulsionadores.

Tem igualmente relações com as agências STP-Press (São Tomé e Príncipe), Sapa (África do Sul), Tapa (Tunísia), Lusa (Portugal), Prensa Latina (Cuba), AFP (França), Xinhua (China), EFE (Espanha) e Reuters (Grã-Bretanha), entre outras.

Estrutura Orgânica

A ANGOP tem como principal estrutura a Presidência do Conselho de Administração, coadjuvada por quatro Administrações Executivas e duas não Executivas:

Administração Executiva para a Área de Conteúdos, Administração Executiva para a Área de Administração e Finanças, Administração Executiva para a Área Técnica e Administração Executiva para a Área de Multimédia.

O Presidente do Conselho de Administração possui como órgãos de apoio o Gabinete do Presidente, Gabinete de Intercâmbio e Cooperação, o Centro de Formação de Quadros e o Centro Social.

A área de conteúdos estrutura-se em três redacções, que são a Nacional, Internacional e Central, sendo cada uma subdividida em Desks.

A Redacção Nacional, adstrita à área de Conteúdos, é composta pelos Desks Político, Económico, Social, Desportivo, Aeroporto e Reportagem, enquanto a Central é constituída pelos Desks Exterior Português e pesquisa e documentação.

A Redacção Internacional é constituída pelos desks África e Resto do Mundo, Francês, Inglês e Espanhol.

No âmbito da sua modernização, criou-se a área de Multimédia, constituída pelos desks de vídeo, fotografia, internet e redes sociais.

O facto de emitir o seu serviço via Internet, torna a ANGOP um meio de distribuição mais eficaz com contacto directo com o público.

Entre os principais serviços disponibilizados estão o Portal Web, versão Mobile, Newsletter, central de assinante (conteúdo exclusivo), feed de noticias ( RSS), banco de imagens, rádio online, tv online e publicidade, além de estar conectada às principais redes sociais da Web.

Fonte: Angop/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: