Angola e a paixão do basquetebol

0

As estrelas de basquete angolanas destacam-se no continente africano e integram equipas da Europa e dos Estados Unidos.

  1. Em Angola, o basquetebol é uma paixão nacional. O jogo atrai numerosos jovens angolanos e tem muitos adeptos no país.
  2. “Cada vez que Angola joga, o país para. Toda a gente fica presa à televisão para ver a formidável selecção nacional. Os jogadores têm um nível comparável aos da América e da Europa”, disse à euronews Alfredo ‘Weza’ Fortunato, especialista de basquetebol.
  3. Nas três últimas décadas, Angola bate recordes no continente africano e venceu onze dos quinze Campeonatos da Afrobasket, desde 1989. Este ano, os fãs da modalidade puderam assistir ao jogo entre duas equipas de Luanda, o Petro e o Primeiro de Agosto, no torneio Victorino Cunha, depois de a prova ter sido anulada em 2020, devido à Covid-19.
  4. “É incrível ver estas duas equipas a jogar. É como assistir a um jogo do Real Madrid contra o Atlético de Madrid, do Real Madrid contra o Barcelona, ou dos Celtics contra os Lakers. É mais ou menos a mesma coisa”, sublinhou Alfredo ‘Weza’ Fortunato.
  5. O sucesso do basquetebol Angola
  6. Competências, dedicação e uma história recheada de talentos que inspira os jovens atletas são os ingredientes do sucesso do basquetebol em Angola. O país é uma presença regular nos jogos Olímpicos e no Campeonato do Mundo de Basquetebol da FIBA.
  7. Bruno Fernando, um dos grandes nomes do basquete internacional, joga nos Atlanta Hawks, nos Estados Unidos e foi o primeiro angolano a competir na NBA.
  8. “É uma sensação ótima. É gratificante. É uma honra para mim estar nesta posição, ser capaz de representar o meu país. Espero que a oportunidade que eu tive, abra as portas a muitas outras crianças que sonham em jogar na NBA, para que percebam que é possível, que isso pode acontecer”, disse Bruno Fernando à euronews.
  9. Originário da República Democrática do Congo, Dikembe Mutombo também jogou nos Hawks. Em 2015, passou a brilhar no Passeio da Fama da NBA. Hoje, é embaixador do basquetebol africano.
  10. “Desde jovem, vi que Angola dominava o basquetebol e ainda hoje domina o basquetebol no continente. Isso explica-se pelo facto de o país ter um base sólida ao nível do basquetebol, grandes treinadores e muita inspiração”, sublinhou Dikembe Mutombo.
  11. Liga Africana de Basquetebol incentiva jovens talentos
  12. Um dos grandes incentivos para os jovens é a nova Liga Africana de Basquetebol, afiliada à NBA e à FIBA. “Vai ser um grande evento para Angola. A NBA vai estar de olhos postos nesta liga. Os treinadores e responsáveis da NBA vão olhar para os jovens africanos para descobrirem os melhores do continente”, frisou Dikembe Mutombo.
  13. Os grandes jogadores da atualidade esperam ajudar os talentos de amanhã. Por agora, a seleção nacional de Angola está concentrada nas eliminatórias olímpicas que decorrem na Lituânia, para garantir um lugar nos jogos de Tóquio.
Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: