Agressões físicas movimentam hospitais de Benguela, Uíge e Bié

0

Segundo dados disponíveis, na província de Benguela foram atendidos pacientes 36 por agressões físicas, entre os 436 recebidos no Banco de Urgência do Hospital Geral de Benguela.
Na lista destaca-se ainda o atendimento de 16 pacientes vítimas de acidente de viação, três por violência doméstica, dois por acidentes de trabalho, seis por acidentes domésticos, duas queimaduras, três picadas de escorpião, duas mordeduras canina e uma mordedura humana.
Trinta e cinco pacientes foram internados para receber tratamento médico e um entrou já cadáver.
Já no Uíge, o Hospital Geral registou 15 casos de agressões, sem ocorrência de mortes, entre os 143 pacientes atendidos.
Comparativamente a igual período de 2018, houve uma redução de casos do género, atendendo que haviam sido registados 57 pacientes envolvidos em agressões físicas.
A unidade sanitária atendeu ainda vítimas de oito acidentes de viação, uma queimadura e 61 pacientes com malária.
Na província do Bié os registos apontam para 12 casos de agressões físicas com ferimentos cortantes, 28 vítimas de acidentes de viação, quatro casos de coma etílicos (devido o uso excessivo de bebidas alcoólicas).
No total de 654 pacientes atendidos, 486 foram internados nas secções de medicina, pediatria, ortopedia e cirurgia.

Fonte: Angop/AF

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: