Acidente envolve autocarro e deixa 25 pessoas feridas

0

Vinte e cinco feridos, dos quais dois em estado grave, é o resultado de um acidente de viação ocorrido ontem, por volta das 9 horas, no Km 9, em Viana, na área da Robaldina, no sentido descendente, que envolveu um Toyota Hiace, azul e branco, e um mini autocarro de cor branca, de marca Coaster.

O incidente ocorreu quando o mini autocarro, com a chapa de matrícula LD-57-59-FR, carregado de gente, que saía do Mercado do 30 em direcção ao mercado Asa Branca, embateu contra o Toyota Hiace, com a placa registada LD-12-75 FV, que na altura fazia o carregamento de passageiros, e foi projectado para fora da estrada. 
Depois do embate, o mini autocarro viria a parar a cerca de 200 metros do local do acidente, o que demonstra claramente o excesso de velocidade que trazia, segundo agente regulador de trãnsito. No Coaster, ficaram feridos 17 passageiros, ao passo que no Hiace oito, alguns com fortes dores na cabeça, abdómen, nos membros superiores e inferiores.
Os feridos foram prontamente socorridos pelo Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, especialistas do Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA) e pelos agentes de Trânsito. 
Os socoristas do INEMA confirmaram ao Jornal de Angola que foram vítimas do acidente 25 pessoas, duas das quais em estado grave. 
Os sinistrados foram transportados para os hospitais Américo Boavida e Cajueiros, onde recebem assistência médica e medicamentosa. 
Testemunhas no local disseram ao Jornal de Angola que o mini autocarro, além da velocidade que trazia, perdeu os travões e só não aconteceu o pior porque havia pouca gente no Toyota Hiace. “O embate foi forte, ao ponto de projectar o azul e branco para fora da estrada, tendo ficado com a parte traseira completamente danificada.”
As testemunhas lamentam o incidente e disseram não entender que um autocarro carregado de pessoas e mercadorias ande em velocidade, colocando em risco a vida dos passageiros. Solicitaram à Polícia de Trânsito que ponha ordem e não permita excesso de velocidade e de lotação, como tem acontecido. 
O acidente provocou um engarrafamento jamais visto nos últimos tempos naquele perímetro, quer no sentido ascendente quer no descendente, o que, provavelmente, terá levado ao atraso de muita gente que se deslocava para o local a trabalho ou em negócio.
No Hospital Américo Boavida, onde dois dos sinistrados do acidente recebem tratamento médico, um dos técnicos de saúde em serviço no Banco de Urgência, que pediu o anonimato, disse à reportagem do Jornal de Angola que, provavelmente, um deles será submetido a uma intervenção cirúrgica, por apresentar uma lesão na perna esquerda. “É apenas uma informação por se confirmar, pois tudo dependerá dos resultados.O mesmo paciente, além da perna, apresentou-se ainda com a face esquerda inflamada, mas, felizmente, não perdeu os dentes, o que nos deixa animados”, disse.
Ao contrário do jovem que pode ser submetido a uma intervenção cirúrgica, uma senhora, que também foi vítima do acidente, não teve grandes lesões e a qualquer momento lhe poderá ser dada alta. Apresenta apenas algumas dores e ligeiros ferimentos nos membros superiores. 
Os dois sinistrados encontravam-se no Toyota Hiace quando, surpreendentemente, sentiram o embate do mini autocarro. “Agradecemos a Deus por não ter permitido que o pior acontecesse. Esperamos recuperar o mais breve possível”, lamentaram. 
Os dois pacientes que se encontram em estado grave no Hospital dos Cajueiros, até ontem, recebiam assistência médica. Os restantes, que apresentavam um quadro menos preocupante, receberam alta.

Fonte: JA/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: