Academias de Letras da CPLP assinam acordo de cooperação

0

As Academias de Letras dos Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) rubricaram, na semana finda, um acordo de cooperação com vista a aprofundar o intercâmbio entre as referidas instituições, em bases mutuamente benéficas.

O documento é resultado de uma reunião, que decorreu segunda-feira última em formato de vídeo-conferência, entre os presidentes das Academias de Letras de Angola (Paulo de Carvalho), Brasil (Marco Lucchesi), Cabo Verde (Daniel Medina), Moçambique (Orlando Quilambo), Portugal (Carlos Salema) e São Tomé e Príncipe (Carlos Espírito Santo).

Entre os objectivos das Academias se destaca o fomento do intercâmbio, com a finalidade de reforçar e dinamizar o conceito de vizinhança linguística, a partir do diálogo entre as instituições e povos por elas representados.

“Estabelecer o Programa – Diálogos Académicos – com vista a aprofundar, com regularidade, a cooperação entre académicos das instituições participantes, em bases mutuamente benéficas e em formato a ser definido pelas Partes”, é o principal objectivo.

A doação, quando possível, de material dos respectivos acervos para investidores e instituições de cultura faz parte, igualmente, dos objectivos.

O acordo, que vigorará por um período de dois anos, promove, entre outros pontos, a realização de palestras e diálogos presenciais e virtuais, sem despesas, de modo a fomentar a cooperação entre Academias e interacção com a sociedade.

Sob proposta da Academia Angolana de Letras, foram redigidas duas versões do acordo, sendo a primeira de conformidade com o recente acordo ortográfico da língua portuguesa (de 1990) e a segunda, de conformidade com o acordo ortográfico de 1945, que vigora no país, em sinal de respeito pelas decisões dos Estados que não ratificaram o mais recente acordo ortográfico.

Esta é a primeira vez, na história da CPLP e das Academias de Letras, que os Presidentes das Academias se reúnem para abordarem aspectos relacionados com a cooperação.

O sociólogo Paulo de Carvalho foi eleito a 16 de Maio presidente do Conselho de Administração da Academia Angolana de Letras, em substituição do escritor Boaventura Silva Cardoso, em funções desde 2016.

Fonte: ANGOP/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: