8 sintomas menos conhecidos de coronavírus

0

A pandemia provocada pelo novo coronavirus  (SARS-CoV-2) exige atenção das pessoas especialmente para quadros gripais, como explica a infectologista Anelise Pezzi Alves. As manifestações mais comuns da doença são as respiratórias, como tosse falta de ar, acompanhados de febre e bastante cansaço.

Segundo o infectologista Júlio Henrique Onita, uma pequena parcela dos pacientes (em torno de 5%) responde pela forma mais severa do quadro, em que há a necessidade de um suporte de UTI com intubação e auxílio de ventiladores. A maior parte dos infectados tem a forma leve ou moderada, não havendo a necessidade de irem para a unidade de terapia intensiva.

De fato, esses sintomas podem ter intensidade maior ou menor – o que leva a pessoa a uma condição mais ou menos grave. No entanto, existem outros indicativos que podem apontar para uma infecção de COVID-19. Conheça os sintomas menos conhecidos do novo coronavírus que já foram identificados por especialistas:

Dores musculares (mialgia)

A mialgia (nome técnico para as dores musculares) também pode ser um sinal que aponta para a COVID-19, principalmente quando acompanhada de outros sintomas gripais, de acordo com Júlio Henrique Onita. Segundo um estudo publicado na revista Science Direct, 77 pacientes de um grupo de 278 foram identificados com mialgia.

Dores de cabeça

Um artigo publicado na revista científica The Lancet analisou 38 pacientes diagnosticados com COVID-19. Entre eles, 3 pessoas apresentaram dores de cabeça como sintoma clínico da doença. Outro estudo de casos na China também mostrou que 20 de 278 pacientes sofreram de dores de cabeça junto com tosse e febre.

Diarréia, náusea e vômito

Diarréia, vômito e náusea também aparentam ser indicativos do novo coronavírus. Um artigo publicado na revista JAMA Network apontou que 13 entre 138 pacientes analisados apresentaram os três sintomas entre um ou dois dias antes do aparecimento de sinais como falta de ar (dispneia) e febre, que são os principais sintomas da COVID-19.

De acordo com uma análise publicada na Wiley Online Library, o recetor viral do coronavírus foi encontrado nas células epiteliais do sistema gastrointestinal dos pacientes. Isso sugere que o SARS-CoV-2 possa efetivamente infetar e se replicar no trato gastrointestinal do indivíduo.

Conjuntivite e secreção ocular

De acordo com um alerta da Academia Americana de Oftalmologia, conjuntivite é potencialmente um sintoma de coronavírus, apesar de raro. Um dos pacientes analisados estava com a condição e apresentou resultado positivo para SARS-CoV-2 na secreção ocular, sugerindo que o vírus seja capaz de infetar os olhos.

https://www.minhavida.com.br/saude/materias/36206-nao-e-so-tosse-8-sintomas-menos-conhecidos-de-coronavirus

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: