300 jovens recebem hoje kits para fomentar o auto-emprego

0

O Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE) é lançado hoje na província da Lunda-Sul, onde serão entregues, a mais de 300 jovens, kits profissionais e micro-créditos, que vão garantir mais 800 postos de trabalho.

A ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Teresa Rodrigues Dias, que se encontra desde ontem na Lunda-Sul, pediu aos próximos beneficiários do PAPE no sentido de investirem mais no capital humano e sobretudo no cumprimento dos compromissos assumidos com o programa, para que mais jovens possam ser inseridos.
“O factor homem é fundamental, porque se não tivermos bons formadores e boa formação o programa não ganha sustentabilidade”, disse a ministra.

Teresa Rodrigues Dias fez, ontem, uma visita de constatação ao Centro de Formação Profissional de Cacolo, onde anunciou que a infra-estrutura será requalificada e apetrechada nos próximos dias, para dar maior dignidade aos jovens e formadores. Nesta altura, avançou que estão a ser feitos levantamentos das reais necessidades do centro, para o devido enquadramento.

O director do Centro Integrado de Emprego e Formação Profissional do Cacolo (CIEFP), João Cassanguiri, considera que a reabilitação do empreendimento, cujas obras já iniciaram, poderá ter um prazo de oito meses, para, com o reequipamento das diferentes áreas, melhorar a aprendizagem e a comodidade dos utentes. “A boa-nova é que uma empresa já procede ao levantamento de dados preliminares para a construção de um novo edifício, mais amplo, no município”.

Erguido em 2008, o CIEFP já formou e colocou à disposição do mercado de trabalho aproximadamente cinco mil jovens. A instituição ministra cursos de serralharia, carpintaria, mecânica, cortes e costura, agricultura, entre outros.
Segundo o administrador municipal de Cacolo, Adérito Canhanga, fora a Administração Pública, apenas a empresa Mota-Engil e os Programas do PIIM e de Combate à Pobreza ajudam na empregabilidade dos jovens, mas em números bastante reduzidos, com as solicitações a ultrapassarem a oferta.

Adérito Canhanga defende mais acções para reduzir o desemprego e fomentar o auto-sustento das famílias, sobretudo de jovens

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: