Coréon Dú distancia-se da irmã Isabel dos Santos: “Ninguém escolhe a família em que nasce”

0

Irmão de Isabel dos Santos, que teve contratos públicos em Angola quando o pai era Presidente, quis afastar-se do Luanda Leaks. “Não tenho interesse em envolver-me na intriga política angolana.”

José Paulino dos Santos, mais conhecido pelo nome artístico Coreón Dú, comentou publicamente o caso que envolve a investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação à fortuna de Isabel dos Santos — de quem é irmão. “Ninguém escolhe a família em que nasce”, declarou o designer num artigo publicado pela revista LGBT The Advocate, esta quarta-feira, a propósito do seu trabalho.

O quarto dos dez filhos de José Eduardo dos Santos é irmão da empresária pelo lado paterno e tem-se destacado pelo seu trabalho como designer de moda, artista musical e empresário na área da comunicação. Em 2018 assumiu publicamente a sua homossexualidade.

Ninguém escolhe a família em que nasce, mas toda a gente tem o direito, enquanto ser humano, à dignidade, à sua individualidade e à privacidade. Esse é um direito que nunca tive desde que nasci, devido à minha relação genética com pessoas que escolheram fazer carreira na política ou outras posições de relevo“, disse Coréon Dú num comunicado enviado à revista.

O irmão de Isabel dos Santos acrescenta ainda que nunca ocupou “nenhum cargo público”, nem nunca manteve nenhuma “filiação política”. Coreón Dú foi, porém, beneficiário de alguns contratos públicos com o Estado angolano durante os anos de presidência do seu pai, José Eduardo dos Santos. A sua produtora, a Semba Comunicação, não só assinou contratos públicos de marketing como obteve ainda autorização para gerir os canais de televisão públicos TPA Internacional e Canal2, entretanto cancelados desde que João Lourenço chegou à presidência de Angola. A irmã Tchizé dos Santos — a única filha de José Eduardo dos Santos com participação política ativa no MPLA — foi sócia de Coreón Dú não apenas na Semba, como também na diamantífera Di Oro. Nenhum destes elementos é referido na peça do The Advocate.

O filho de José Eduardo dos Santos foi ainda mais longe ao distanciar-se de Isabel dos Santos, dizendo não ter “qualquer interesse” em envolver-se em discussões sobre “a política de Angola ou qualquer forma de intriga política que envolva as suas instituições ou figuras”. Um distanciamento que já tinha sido indicado pela própria empresária, na entrevista que deu ao Observador em dezembro de 2019, onde sublinhou que os seus irmãos são todos “meio-irmãos” da parte do pai, razão pela qual garantiu que não tinham “uma relação próxima”.

Fonte: Obervador/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: