Uma discussão ‘normal’ de local de trabalho acabou em tragédia quando uma mulher acabou por matar outra. Sophie Masala (na imagem acima) tirou a vida à vítima com um golpe na cabeça com uma garrafa de vinho e posteriormente cortou-lhe a cabeça. 

O caso remonta a maio de 2016 em Toulouse e está agora a ser julgado num tribunal em França. A mulher, de 55 anos e mãe de dois filhos, enfrenta uma pena de prisão perpétua pelo homicídio de Maryline Planche.

As duas mulheres eram funcionárias públicas que geriam fundos para pessoas com deficiência, mas Sophie terá criado um ódio obsessivo pela colega que acabou por acabar em morte.

Em tribunal, Sophie alegou autodefesa, conta o Le Parisien, mas a acusação invocou provas de que o crime foi planeado.

Sete dias depois de usar a garrafa de vinho cheia para dar a pancada fatal em Maryline, na sua própria casa, a mulher regressou com uma serra para decapitar o corpo. Mais tarde enterrou a cabeça num jardim público perto do local do crime, depois de escavar um buraco com uma colher de sopa.

O resto do corpo foi cortado em várias partes e separado em cinco sacos de plástico, transportados num carrinho de supermercado, tendo sido depois largados no Canal du Midi (o canal francês que liga o Rio Garonne ao Mar Mediterrâneo).

O crime só foi descoberto quando um dos sacos foi encontrado por um transeunte. O julgamento só deverá terminar na próxima sexta-feira.

Fonte: NM/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: