Universidade Mandume com mais vagas este ano

0

O número de vagas na Universidade Mandume Ya Ndemufayo (UMN), para o ano lectivo de 2019, subiu para dois mil e 555, contra os mil e 870 de 2018, soube ontem a Angop.

O aumento das disponibilidades surge devido à abertura de novas turma pós-laboral.

Segundo o director do gabinete de comunicação institucional e imprensa da UMN, David Anjos, em declarações à Angop, entre os lugares constam  mil e 315 para o ensino regular,  quando em 2018 eram mil e 40. Para o pós-laboral  estão reservadas  mil e 240 lugares, mais 210 comparativamente à época passada.

Segundo ele, os números estão repartidos entre as Faculdades de Economia, com 200, de Direito, com 210, Medicina, com 80, o Instituto Superior Politécnico da Huíla (ISPH), com 765, nos seus nove cursos, nomeadamente Agronomia, Ciências da Computação, Engenharias de Construção Civil, de Informática, de Geologia, Mecânica e de Minas, Desenho e Zootecnia.

Para a Escola Superior Politécnica do Namibe estão disponíveis 700 vagas, distribuídas em seis cursos leccionados (Biologia Marinha, Contabilidade e Gestão e as Engenharias do ambiente, Eléctrica, Mecânica e Metalurgia e Materiais), enquanto na Superior Pedagógica da mesma província contam 600 lugares, nas áreas de Biologia, Geografia, Física, Magistério Primário, Matemática e Química.

As inscrições para os exames de acesso tiveram início na sexta-feira última e terminam a 19 do mês em curso, cujas provas  decorrem de 29 do corrente a um de Fevereiro, sendo que a publicação dos resultados  acontece de 11 a 16 de Fevereiro.

A UMN surgiu em 2009, abrangendo inicialmente as províncias da Huíla, Namibe Cunene e Cuando Cubango, mas em 2014 (decreto presidencial nº188) passou a congregar apenas a Huíla e Namibe, enquanto o Cuando Cubango e Cunene formam a VIII Região Académica.

Fonte: Angop/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: