Unidades sanitárias com serviços de corte vertical

0

Vinte e oito, das 83 unidades sanitárias na província da Lunda Norte, contam com o programa de corte de transmissão vertical (ctv), que permite evitar o contágio do vírus do VIH/Sida da mãe para o bebé, desde a implementação da campanha “Nascer livre para brilhar”, lançada em Dezembro de 2018.

A campanha nacional “Nascer Livre para Brilhar” foi lançada pela Primeira-Dama da República de Angola, Ana Dias Lourenço. Tem como meta a redução da taxa de transmissão do VIH de mãe para filho de 26 (em 2019), para 14 por cento até 2021.

A informação foi prestada à Angop pela directora da Saúde Pública e Grandes Endemias na Lunda Norte, Filomena Simão, quando falava no acto de apresentação do plano provincial de prevenção de transmissão do VIH/Sida.

O plano prevê o fornecimento regular de testes rápidos, colocar mais medicamentos nas unidades sanitárias para facilitar o seu acesso, realização de campanhas de sensibilização e mobilização para incentivar os cidadãos, sobretudo mulheres grávidas, a fazerem testes voluntários, devendo envolver a sociedade civil, empresas públicas e privadas, bem como as ONG.

No primeiro semestre do ano em curso foram testadas oito mil 575 mulheres grávidas, das quais 320 foram diagnosticadas com o vírus do VIH/Sida e 93 crianças foram contagiadas.

Fonte: ANGOP/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: