UNICEF apoia actividades de resposta a COVID-19 em Luanda

0

 O UNICEF vai  reforçar as suas actividades de resposta à COVID-19 na província de Luanda, com particular incidência nos municípios do Cazenga, Belas, Talatona e nos distritos urbanos do Sambizanga e Maianga em alusão ao Dia dos Direitos da Criança, que se assinala no dia 20 de Novembro. Um financiamento  proveniente da União Europeia.

O financiamento disponibilizado pelo Direção-Geral da Proteção Civil e das Operações de Ajuda Humanitária Europeias (DG ECHO), orçado em 3 milhões de Euros, permitirá ao UNICEF apoiar as autoridades da província de Luanda na prestação de serviços integrados de saúde, nutrição, água e saneamento, bem como acções de protecção social.

 

Com este projecto e em coordenação com as repartições municipais e distritais, os fundos servirão especificamente para o reforço e  gestão dos casos de malnutrição infantil e disponibilizar suplementos nutricionais, expansão  do programa de transferência monetária para famílias com crianças malnutridas,

disponibilizar equipamentos de protecção pessoal para unidades de saúde e kits de higiene para escolas, orfanatos e lares de idosos.

O projecto vai ainda permitir  Instalar infraestruturas para lavagem das mãos em mercados públicos, melhorar  a vacinação,  promover hábitos saudáveis e medidas de higiene pessoal.

 

Os primeiros casos de COVID-19 em Luanda foram confirmados em Março de 2020 pelo Ministério da Saúde. Face ao aumento contínuo do número de casos confirmados de COVID-19, o país lançou um conjunto de acções inéditas para conter a propagação do vírus, incluindo limitação de movimento e de actividades económicas.

 

As populações sócio e economicamente mais vulneráveis têm acesso limitado a serviços básicos, como água e saneamento, e têm visto os seus rendimentos diminuírem como consequência da paralisação de algumas actividades económicas. Estão, por isso, mais expostas aos riscos associados à pandemia da COVID-19.

Em tempo de emergência é importante garantir a continuidade de serviços sociais básicos e assegurar a todos o acesso a esses serviços. Assim, o UNICEF trabalha com as autoridades da província de Luanda para assegurar que, com os fundos disponibilizados, cerca de 1.6 milhões de pessoas tenham acesso a serviços de saúde, nutrição e condições de higiene adequadas, e que os mais vulneráveis beneficiem de mecanismos de protecção social para reduzir o impacto do choque económico e social causado pela pandemia.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: