Um pouco mais sobre a moda africana

0

 

 

 

 

A África é um continente extremamente rico culturalmente, carregado de uma diversidade humana incomparável, onde coexistem povos com histórias e tradições completamente diferentes. Toda essa pluralidade, existente no continente africano desde o surgimento do homem moderno, reflete-se ainda hoje em várias esferas, inclusive na moda! Falar em moda, principalmente a africana, significa falar em heterogeneidade.

Muitas pessoas pensam logo na ideia clichê (mas, nem por isso menos interessante!) do safari: estampas de onça, tigre e zebra são as primeiras a serem lembradas. Texturas que remetem às peles de animais como a cobra e o crocodilo, ou mesmo os pêlos dos felinos, além de acessórios produzidos artesanalmente, utilizando materiais naturais como ossos, chifres, pedras e penas, também fazem parte desse universo savana. Outros têm como referência as variadas tribos existentes na cultura africana. Muitas delas costumam pintar os corpos com desenhos geométricos repletos de significados. Essas pinturas são associadas às estampas étnicas tribais, também feitas com o uso de elementos geométricos e de muita cor.

Há ainda quem lembre a estética de algumas religiões africanas, como o Candomblé, associado à vestimenta branca, leve e de tecidos naturais, e o Islamismo, com longas túnicas usadas por cima da roupa. Já os que recordam que o Marrocos faz parte da África, sem dúvida logo imaginam os belos caftãs que lá são produzidos. E esses são apenas alguns exemplos. Definitivamente, quando se fala em moda africana, não faltam referências!

Diante de tanto a ser explorado, os novos estilistas africanos criam coleções inspiradas em sua própria cultura e tradição que, atualizadas para o contexto do século XXI, viram objeto de desejo mundo afora. Esse, aliás, é o grande diferencial dos estilistas africanos: as formas, as cores e as texturas contam a história de seu povo!

Nos últimos dez anos, o continente africano tem apresentado diversos talentos ao mundo, dentre eles, o estilista Duro Olowu, da Nigéria. Em 2004, Duro abriu uma loja em Portobello Road, em Londres. Inspirado pelo Bubu Iorubá, traje formal típico, longo e com muitos bordados, usado pelas nigerianas em cerimônias e ocasiões especiais, Duro criou uma linha de cinco vestidos-império, com decote em V, confeccionados em tecidos luxuosos e coloridos.

O modelo criado pelo estilista foi considerado pela Vogue como o “vestido do ano”! Duro, que se sobressaiu como um dos pioneiros no uso de estampas conflitantes, participou diversas vezes da London Fashion Week e desde 2011 participa também da New York Fashion Week.

TPA com Miss Owl / SM

Share.

Sobre o autor

Sandra Mainsel

Deixar uma resposta