Um cemitério chamado Facebook

0
Atualmente existem muito 2,375 milhões de usuários mensais no Facebook. No final de 2008, quando a plataforma tinha apenas quatro anos, o número de pessoas conectadas pelo menos a cada 30 dias já era de 100 milhões. Considerando-se tal magnitude de escopo, bem como a duração da vida humana (que é, por enquanto, finita em anos), pode-se conceber a existência de uma série de perfis de pessoas que já morreram nesse ambiente social.
Descobrir o número de perfis falecidos é precisamente o que pesquisadores da Universidade de Oxford Öhmann e Watson estão tentando fazer em seu artigo ‘Os mortos estão tomando conta do Facebook? Uma abordagem Big Data para o futuro da morte online ‘. De acordo com seus cálculos, o número total de contas dos finados no ano 2100 chegará a pelo menos 1.400 milhões (se a rede social estiver estagnada nos usuários) e um máximo de 4.900 milhões, se continuar crescendo em usuários na taxa atual. No entanto, poder-se-ia perguntar se nestes cálculos estão incluídos os perfis eliminados por ordem do falecido ainda vivo ou de seus próximos, possibilidade já existente na rede social.
TPA com STATISTA/SM
Share.

Sobre o autor

Sandra Mainsel

Deixar uma resposta