Trump e Michelle Obama são os mais admirados nos EUA

0

O Presidente cessante dos Estados Unidos, Donald Trump, e a ex-Primeira-Dama Michelle Obama, são o homem e a mulher mais admirados naquele país em 2020, segundo uma sondagem anual da empresa Gallup, divulgada esta terça-feira.

Depois de ficar empatado no ano passado com o ex-Presidente (2009-2017) Barack Obama, Trump subiu ao primeiro lugar em 2020, pondo, assim, fim ao ‘reinado’ de 12 anos do antecessor no topo da lista. Obama está empatado com o antigo Presidente Dwight Eiseinhower (1953-1961), como o mais admirado da história dos EUA.

Em resposta à pergunta “Quem é o homem vivo em qualquer parte do mundo sobre o qual leu ou ouviu falar e que mais admira?”, cerca de 18% dos inquiridos responderam Trump, 15%, Obama, 6%, o Presidente eleito Joe Biden e 3%, o principal epidemiologista da Casa Branca, Anthony Fauci.

Papa Francisco

Entre os 10 mais admirados estão  o Papa Francisco, o magnata Elon Musk, o senador de Vermont Bernie Sanders, Bill Gates, o basquetebolista Lebron James e Dalai Lama. Das 74 vezes que a Gallup conduziu este inquérito, desde 1946, o Presidente em exercício  nos EUA liderou a lista 60 vezes.

Os Presidentes que não figuraram no primeiro lugar, enquanto estavam no poder, foram Harry Truman, entre 1946-47 e 1950-1952, Lyndon Johson, em 1967 e 1968, Richard Nixon, em 1973, Gerald Ford, em 1974 e 1975, Jimmy Carter, em 1980, George W. Bush, em 2008, e Donald Trump, em 2017 e 2018.

A Gallup explicou que quando o Presidente em exercício não ocupa o primeiro lugar é porque é impopular, o que foi o caso de Trump, em 2017 e 2018, quando obteve percentagens de aprovação de 36% e 40%, respectivamente, e acabou atrás de Obama.

Michelle Obama
Entre as mulheres, Michelle Obama lidera a sondagem pelo terceiro ano consecutivo, seguida pela Vice-Presidente eleita, Kamala Harris, e pela Primeira-Dama, Melania Trump. A completar a lista, seguem-se a apresentadora de televisão Oprah Winfrey, a Chanceler alemã, Angela Merkel, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, a legisladora Alexandria Ocasio-Cortez, a Rainha Isabel II de Inglaterra, a juíza ultraconservadora do Supremo Tribunal, Amy Coney Barret, e a activista climática Greta Thunberg.

Tal como os Presidentes em exercício, os inquiridos costumam escolher a Primeira-Dama como a mulher mais admirada.Nas 71 vezes que a Gallup perguntou sobre as mesmas, desde 1948, os norte-americanos responderam em 18 ocasiões a Primeira-Dama e em 57 ocasiões uma ex-Primeira-Dama.
Este tem sido o caso desde 1997, com Hillary Clinton, casada com o ex-Presidente Bill Clinton, como a mais nomeada, tal como Michelle Obama, de 2018 e 2020, e Laura Bush, em 2001. Melania Trump esteve entre as 10 primeiras nos últimos quatro anos, mas nunca liderou a lista, tal como aconteceu anteriormente com Bess Truman (1945-1953) e Lady Bird Johnson (1963-1969).

O inquérito foi realizado por telefone, entre 1 e 17 de Dezembro, numa amostra aleatória de 1080 adultos com mais de 18 anos em todos os 50 Estados dos EUA e no Distrito da Colúmbia, onde se situa a capital, Washington.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: