Tribunal prolonga detenção de dois jornalistas da Reuters

0

Um tribunal na Birmânia prolongou a detenção de dois jornalistas da Reuters e fixou a data do seu julgamento por acusações de violação de segredos de Estado, para 14 de janeiro.

Wa Lone e Kyaw Soe Oo foram detidos em 12 de dezembro por terem adquirido “documentos secretos importantes” de dois polícias. Os agentes da polícia trabalhavam no estado de Rakhine, onde abusos amplamente atribuídos aos militares levaram mais de 630 mil muçulmanos da minoria rohingya a fugir para o vizinho Bangladesh. As acusações são puníveis com até 14 anos de prisão.

“Nós estamos apenas a trabalhar como jornalistas…. Nós nunca violámos a ética jornalística”, disse Wa Lone, enquanto era encaminhado com o colega da carrinha da polícia para o tribunal, esta quarta-feira.

As famílias dos dois jornalistas choraram, na primeira oportunidade que tiveram para os ver desde que foram presos, descreveu a Associated Press.

TPA com REUTERS/SM

Sobre o autor

Sandra Mainsel

Deixar uma resposta