Trabalhadores da Microsoft chinesa recusam trabalhar 12 horas por dia

0

Uma carta de solidariedade para com os trabalhadores chineses na área tecnológica, que estão expostos ao modelo de trabalho “996”, foi escrita e disponibilizada por colaboradores da Microsoft na Github, uma plataforma de desenvolvimento de software. A carta urge a que as empresas tecnológicas chinesas respeitem a lei laboral chinesa, que limitam os horários de trabalho a 40 horas semanais e que impedem que haja mais de 36 horas extraordinárias por mês.

Esta filosofia de trabalho é apoiada por alguns dos maiores empresários chineses, nomeadamente Jack Ma, que recentemente defendeu o modelo num discurso público. Resumidamente, consiste em trabalhar das 9 da manhã até às 9 da noite (12 horas no total), durante seis dias por semana.

«Estes problemas tocam a todos os postos de trabalho e a toda a indústria tecnológica», dizem os trabalhadores na carta, que segundo o The Guardian se apoiam numa listagem das 150 companhias conhecidas por oferecerem más condições de trabalho, entre as quais se encontram: Huawei, Bytedance (dos criadores da app TikTok) e Ant Financial (associada à Alibaba).

«A História diz-nos que as empresas multinacionais vão criar conflitos e tirar proveito dos trabalhadores em prol do lucro (…) temos de nos unir para garantir que todos os trabalhadores têm condições de trabalho justas», conclui a carta.

Fonte: EI/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: