TPA estreia documentário sobre rituais da puberdade “Ekwendje-efico”

0

Um documentário sobre rituais da puberdade denominado “Ekwendje-efico”, que retrata os costumes tradicionais de iniciação dos rapazes e raparigas na obtenção do estatuto identitário de maturidade, foi estreado sexta-feira, em Benguela, numa autoria do Centro de Produção da Televisão Pública de Angola em Benguela.

O documentário procura tornar mais conhecida as antigas tradições, cuja manifestação concreta são os rituais realizadas pelos nativos da comuna do Dombe-Grande, no município da Baía-Farta.

O documentário propõe-se ainda construir sob ponto de vista dos seus protagonistas, uma narração que proporcione ao telespectador viagem ao tempo, nas transformações e na preservação cultural dos mundombes do ponto de vista etnográfico e antropólogo.

O realizador traz ao telespectador o ritual dos rapazes quando são submetidos a circuncisão (Ekwendje) e outras orientações para as exigências da vida e o rito de iniciação feminina (Efiko) que é realizado quando uma rapariga atinge a idade fértil, e as instituições tradicionais são chamadas a desempenhar o seu papel na preparação da futura esposa, por meio da perpetuação do legado de valores. 

O efico é realizado quando as meninas passam a ser responsáveis ou atingem idades entre os 16 e 18 anos, altura em que os seios estão crescidos, e tradicionalmente devem passar pelo ritual no sentido de dar a conhecer a sociedade que já são mulheres.

Segundo a narração do realizador, durante a cerimónia da puberdade os pais matam uma ou mais cabeças de gado, simbolizando o poderio da família, com bebidas de todo género.

A relevância do rito é alta, na medida em que na tradição dos mundombes, a jovem que se casa ou engravida sem passar pelo efiko, é considerada uma pessoa sem valor. 

O documentário “rituais da puberdade-Ekwendje/Efiko” realizado na comuna mítica do Dombe-Grande, tem uma duração de 38 minutos, foi produzido pelo centro de produção de Benguela numa realização do Jornalista, Ladislau Fortunato.

Na sua página no facebook, o autor escreveu: “Finalmente trabalho concluído . O projecto tem como objectivo mostrar o que são os Rituais da Puberdade entre os Mundombes , quem são os Protagonistas e quais os impactos na sociedade envolvente . Através de uma viagem de 40 minutos , o documentário mostra os hábitos e costumes de um povo , atento a modernidade , mais sempre fiel aos seus princípios e tradições . Razão para se dizer que cada povo tem a sua peculiaridade marcante e temporal em relação à sua ancestralidade”.

Testemunham a cerimónia de estreia, o presidente do Conselho de Administração da TPA, José Guerreiro, o administrador de conteúdos, Francisco Mendes, o vice-governador para infraestruturas, Leopoldo Muhongo, jornalistas, autoridades tradicionais, sociedade civil e convidados. 

TPA com Angop / EB

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: