TAAG inaugura rota Luanda/Lagos em Outubro

0

A TAAG – Linhas Aéreas de Angola – passará a voar para Lagos, capital económica da Nigéria, a partir de Outubro deste ano, no quadro do reforço da presença em África e da expansão das suas rotas a nível do continente.

O facto foi revelado hoje à imprensa, pelo presidente da Comissão Executiva da companhia, Rui Carreira, salientando que, para este destino, a transportadora vai operar três vezes por semana, com um Boeing 737.

O responsável, que falava num encontro com jornalistas, denominado “Café Conferência”, garantiu estarem criadas todas as condições administrativas, técnicas e operacionais para a materialização deste desiderato.

Na ocasião, Rui Carreira reiterou que a TAAG perspectiva igualmente abrir, até ao próximo ano, as rotas para Accra (Ghana) e Abidjan (Côte d’Ivoire) e, num futuro breve, para Londres (Inglaterra) e Paris (França).

“(….) Lagos está prestes a ser uma realidade. Nós já começamos a trabalhar nesta rota, já definimos um agente revendedor local e outras questões operacionais, para arrancarmos em Outubro”, precisou.

Explicou que a actual limitação de frequências, quer em África quer no mundo, se deve ao reduzido número de aeronaves, uma situação que será ultrapassada com a recepção de seis Bombardiers, a partir de 2020.

“Logo que reforçarmos a frota, vamos, entre as rotas da Europa, priorizar Londres, e depois Paris. Os Estados Unidos da América também estão nas nossas intenções, com os novos aparelhos de longo curso”, referiu.

Durante o encontro, o presidente da Comissão Executiva da TAAG disse existirem igualmente companhias ruandesas interessadas em voar para Luanda, numa altura em que se apronta o novo aeroporto internacional.

Por outro lado, Rui Carreira informou que a companhia nacional de bandeira continua a viver sérios problemas financeiros, e que actualmente deve ao Estado Angolano 1.2 mil milhões de dólares.

Nesta senda, salientou que por causa de algum “contra-senso financeiro” esta transportadora deixará de voar para o Rio de Janeiro (Brasil), terciarizando esta tarefa para congéneres com as quais tem acordo de partilha.

Avançou que em 2018 a empresa transportou um milhão e 300 pessoas, e que, apesar de certas contrariedades de ordem operacional, objectiva carregar, até ao fim do ano, um milhão e 500 passageiros.

Bangui (República Centro Africana) e Douala (Camarões) são os destinos da África Central que a TAAG se propõe operar nos próximos tempos, quando reforçar a frota com as novas aeronaves encomendadas.

A 28 de Abril deste ano, a companhia retomou os voos entre Luanda e Ilha do Sal (Cabo Verde), com escala em São Tomé e Príncipe, depois de cerca de três anos de interregno (desde 2016), para a racionalização de gastos.

Fonte: ANGOP/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: