Sonda da NASA entra em órbita do asteróide Bennu e estabelece novo recorde

0

A sonda espacial OSIRIS-REx da NASA entrou em órbita do asteróide Bennu. Sua missão é colectar rochas do corpo celeste.

O dispositivo, lançando em setembro de 2016, atingiu sua posição de trabalho a uma distância de 20 quilómetros do asteróide em 3 de dezembro do ano passado.

É oficial! Estou na órbita do asteróide Bennu — o menor corpo celeste em torno do qual a espaçonave já rodou. Meu trajeto em torno do asteróide também estabeleceu um novo recorde para a órbita mais próxima de um corpo planetário por qualquer espaçonave.

Como parte do estudo inicial do asteróide, o dispositivo fez vários voos a uma distância de sete quilómetros de Bennu, adquirindo informações sobre a massa e o movimento do asteróide. Já na fase orbital, ele fará um trajeto em torno do asteróide por 50 horas e se aproximará do corpo celeste a uma distância de 1,4 km. Nos estágios subsequentes, o dispositivo obterá informações para determinar o lugar mais preciso onde a coleta de uma amostra pode ser efetuada para depois ser devolvida à Terra.

A operação para colectar partículas de solo do asteróide está prevista para meados de 2020. Segundo os desenvolvedores, a sonda transportará para a superfície de Bennu, o TAGSAM (mecanismo de aquisição de amostras Touch-and-Go), que possui um “braço” de três metros retráctil, com o propósito de sugar partículas de material da superfície do corpo espacial para dentro de uma cápsula especial. Os desenvolvedores esperam que, com a ajuda de gás comprimido, seja possível extrair pelo menos 60 gramas de rochas a serem remetidas para a Terra em 2023.

O corpo espacial de 500 metros de diâmetro, descoberto por cientistas do projeto LINEAR do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, chegará perto da Terra em 2182.

Fonte: Sputnik / EB

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: