Smartphone que se dobra vai ser tablet que cabe no bolso

0

D.J. Koh, responsável pela unidade mobile da Samsung, afirma que «quando entregarmos um telefone que se dobre, tem de ser significativo para o cliente». O executivo não quer um gadget que interesse apenas durante alguns meses e depois fique esquecido nas prateleiras. «Se a experiência de utilização não estiver ao meu nível, não iremos entregar este tipo de produto», cita a Cnet.

A Samsung tem falado sobre um aparelho cujo ecrã se dobre desde 2013, quando mostrou o protótipo de um ecrã OLED flexível na CES desse ano. Agora, Koh confirma que o smartphone que se dobra da Samsung deve chegar ainda este ano. Está ainda aberta a possibilidade de ser apresentado na Samsung Developer’s Conference, já em novembro.

Koh considera que o ecrã grande é importante e que os consumidores também o preferem. O CEO lembra que quando o Galaxy Note foi lançado, os rivais desconsideraram-no devido ao tamanho do ecrã e que hoje temos o iPhone XS Max ou o Pixel 3 XL.

Fonte: Exame Informática / EB

Share.

Sobre o autor

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta