Situações de emergência juntam ministros da CPLP

0

Os chefes da diplomacia da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) analisam hoje, por videoconferência, a criação de um eventual mecanismo de apoio entre os Estados-membros em situações de emergência ou catástrofe.

De acordo com o comunicado de imprensa do Mi-nistério das Relações Exteriores, Angola participa na reunião com uma delegação chefiada pelo chefe da diplomacia, Téte António, a partir das instalações do Mirex. Durante a reunião do Conselho de Ministros, que acontece à margem da 75ª sessão ordinária da Assembleia-Geral das Nações Unidas, os responsáveis vão partilhar informações sobre o estado e o impacto da Covid-19 nos Estados-membros e abordar sobre a XV reunião extraordinária do Conselho de Ministros, que terá lugar de 7 a 9 de Dezembro deste ano.

Os chefes da diplomacia da CPLP vão, igualmente, abordar sobre a XIII Conferência de Chefes de Es-tado e de Governo que acontece em Julho do próximo ano, em Luanda, bem como a situação financeira do secretariado executivo da organização.

O ponto de situação relativo ao projecto de Acordo sobre a Mobilidade na CPLP em face do mandato conferido pela XXIV Reunião do Conselho de Ministros da CPLP, realizada em São Vicente (Cabo Verde), a 19 de Julho de 2019, bem como os desafios em matéria de segurança e combate ao crime organizado, serão igualmente abordados na reunião ministerial.

O ministro das Relações Exteriores, Téte António, afirmou, recentemente, que o país mantém a disponibilidade em acolher a Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa, (CPLP), tão logo seja ultrapassada a situação da pandemia da Covid-19. “Angola está pronta para acolher esta Cimeira, tão logo se decida pela sua realização”, garantiu o ministro das Relações Exteriores, em declarações à imprensa.

Angola devia acolher a XIII Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da CPLP em Julho deste ano. A decisão foi tomada na XII Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, realizada em Julho de 2018, na ilha cabo-verdiana do Sal, com a presença do Presidente João Lourenço.
Na Cimeira de Luanda, Angola devia assumir a presidência rotativa da organização, por dois anos. Actualmente a liderança da organização está a cargo de Cabo Verde.

A CPLP é uma organização internacional formada por países lusófonos, nomeadamente Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, com o objectivo de aprofundar a amizade mútua e a cooperação.

Fonte: JA/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: