Sinais de que precisa de ir já a um ginecologista

0

As mulheres devem conhecer o próprio corpo e dar atenção aos sinais que este dá diariamente

A ida ao ginecologista não deve ser um evento esporádico na vida da mulher. Consultar um especialista na saúde íntima feminina é fundamental para prevenir o aparecimento de alguns dos problemas mais incómodos que podem afetar a mulher e também de doenças genitais e uterinas, por exemplo.

Como indica a médica Aherry A. Ross, quando se fala da saúde íntima da mulher, todos os sinais são importantes, uma vez que “o sintoma menor pode indicar um problema maior”.

Mas, a que sinais deve estar a mulher atenta? De acordo com a revista Self, que falou com alguns especialistas na área, são dez os sintomas/indicadores que devem fazer a mulher procurar a avaliação de um ginecologista. Ei-los:

1 – Perda de sangue fora do período menstrual. A toma da pílula contracetiva pode fazer com que algumas mulheres percam sangue entres as menstruações, contudo, a quantidade de fluído perdida não deve ser muita e não deve prolongar-se por vários dias, pois poderá estar perante uma infeção pélvica, quistos, pólipos ou cancro, embora este último seja uma condição rara.

2 – A menstruação é horrivelmente penosa. A dor menstrual é comum e normal, mas apenas até certo ponto. Quando a dor associada ao período deixa a mulher fisicamente incapacitada, esta deve procurar um ginecologista o quanto antes.

3 – O sexo provoca dores. Também comum, a dor durante o ato sexual pode ser algo inofensivo ou indicar problemas como endometriose ou quistos nos ovários. A inflamação pélvica é também uma possibilidade.

4 – Secura vaginal extrema. O avançar da idade faz com que mulher fique menos lubrificada, mas a secura vaginal na juventude e idade adulta pode ser um motivo de preocupação, especialmente durante o sexo. Diz a publicação que a mulher pode estar perante uma desregulação hormonal.

5 – Aparecimento de um odor desconfortável na vagina. O escorrimento, por norma, não tem odor, mas o aparecimento de um cheiro menos agradável não é incomum. Contudo, o sinal de alerta deve soar quando este se assemelha ao cheiro de peixe e vem acompanhado de um corrimento com cor, irritação ou coceira, sintomas que podem indicar uma infeção bacteriana.

6 – A menstruação deixou de aparecer. A toma da pílula – ou falta dela – pode interferir com a regulação hormonal e, por consequência, com o aparecimento da menstruação, porém, esta situação não deve ser desvalorizada, uma vez que pode indicar um distúrbio nos ovários.

7 – Ocorrência de inchaço vaginal, prurido e/ou dor após o sexo. A alergia ao látex pode ser a causa destes sintomas, devendo a mulher procurar um especialista para ter a certeza, lê-se na Self.

8 – Dificuldade em ficar excitada e/ou obter o orgasmo. A falta de confiança no próprio corpo pode ser um dos motivos para este problema, assim como a vergonha que a mulher pode sentir com qualquer um dos outros sintomas aqui mencionados, algo que afeta a autoestima.

9 – Mudança drástica de humor dias antes de ficar menstruada. O distúrbio disfórico pré-menstrual (ou TPM) é uma condição real e que leva a mudanças extremas de humor e dores corporais. A mulher deve procurar um especialista para perceber qual a melhor terapêutica a seguir.

10 – Escolha do método contracetivo errado. A pílula é o mais comum, mas as mulheres devem procurar saber qual o mais indicado para a sua condição.

Fonte: Lifestyle/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: