Saiu do casco: cientistas sugerem que tartaruga mais velha do mundo é gay

0

Pesquisadores sugeriram que Jonathan, uma tartaruga de 186 anos, provavelmente a mais antiga criatura a atualmente habitar a Terra, é gay.

O animal, que desde o século XIX vive na ilha de Santa Helena, no Atlântico Sul, por 26 anos se relacionou com Frederica, com que vem acasalando desde 1991. No entanto, especialistas do Território Ultramarino Britânico no Atlântico Sul descobriram recentemente que a “namorada” da veterana tartaruga é provavelmente um macho, de acordo com informações do The Times.

Determinar o gênero de uma tartaruga não é exatamente uma tarefa fácil. Normalmente, ele é informado por detalhes sutis na forma do casco ou estômago. Jonathan conheceu Frederica em 1991, quando os moradores locais decidiram que ele precisava de uma namorada, especialmente depois de ter ficado irritado, destruído bancos e interrompido algumas partidas de croquet.

De acordo com a veterinária da ilha, Catherine Man, desde então, os dois animais passaram a fazer tudo juntos, incluindo comer, dormir e acasalar, em horários fixos. No entanto, em determinada ocasião, a namorada precisou ser tratada por uma lesão em seu casco. Então, uma inspeção mais detalhada revelou que Frederica na verdade poderia ser Fred.

Ao descobrir isso, os moradores ficaram desconcertados, embora tivessem considerado um mistério o fato de o casal nunca ter procriado. Eles se preocupam agora que ela nunca possa ter descendentes, devido a sua idade já avançada.

Com expressivos 186 anos de vida, Jonathan já superou a expectativa de vida das tartarugas gigantes, que é de 150. Ela foi entregue à ilha de Santa Helena como um presente do governador de Seychelles durante a década de 1880. Famosa, ela já chegou a posar em fotos ao lado de realezas e estadistas de todo o mundo.

Fonte: Jornal Ciência / EB

Share.

Sobre o autor

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta