Reuniões com FMI prosseguem em Washington

0

Luanda – As reuniões entre a missão de técnicos do Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Executivo angolano prosseguem nas próximas semanas em Washington, na sequência da jornada que iniciou a 20 de Março em Luanda.

Durante a estadia em Washington, a delegação angolana participará ainda nas Reuniões de Primavera das Instituições de Bretton Woods, que vão ocorrer entre os dias 08 e 14 destes mês (Abril), de acordo com uma nota de imprensa do Ministério das Finanças chegada hoje à Angop.

A missão do FMI, chefiada por Mário Zamaroczy, está a trabalhar com o Executivo angolano com o objectivo de proceder a uma avaliação exaustiva do cumprimento das metas estabelecidas para a primeira avaliação do Programa de Financiamento Ampliado (Extended Fund Facility – EFF) e no ajustamento das metas para as próximas avaliações semestrais.

A delegação do FMI manteve encontros de trabalho com vários membros do Executivo, com destaque para o ministro de Estado do Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior, das Finanças, Archer Mangueira, da Economia e Planeamento, Pedro da Fonseca, do Comércio, Jofre Van-Dúnem, governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José Massano, entre outras individualidades.

Nestes encontros, a missão avaliou o desempenho económico do país nos sectores fiscal, monetário, cambial, estabilidade financeira e reformas estruturais, tendo como data de referência para avaliação o dia 31 de Dezembro de 2018.

Estas metas conduzem a redução das vulnerabilidades fiscais, fortalecimento da sustentabilidade da dívida, redução da inflação, implementação dum regime cambial flexível, asseguramento da estabilidade do sector financeiro e fortalecimento do quadro de combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo (CBC/FT).

Durante a sua estadia em Angola, a missão do FMI visitou igualmente alguns projectos estruturantes e de alto impacto económico e social, nomeadamente o Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca e as obras de construção do Aproveitamento Hidroeléctrico de Caculo-Cabaça.

O Programa de Financiamento Ampliado foi aprovado a 07 de Dezembro de 2018, para vigorar durante três anos, permitindo o acesso a um financiamento global de USD 3,7 mil milhões (361% da quota de Angola) em várias tranches e à Assistência Técnica, por forma a apoiar o Programa de Estabilização Macroeconómica e o Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022.

A primeira tranche de mil milhões de dólares foi disponibilizada logo após a assinatura do acordo, em Dezembro de 2018.

Share.

Sobre o autor

Avatar

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta