Registados 20 casos no país de tráfico de seres humanos

0

Angola registou, de 2018 a 2019, 20 casos de tráfico de seres humanos, declarou ontem em Luanda, o subprocurador-geral da PGR junto do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), Astergídio Culolo.

O subprocurador, que falava numa palestra sobre o “tráfico de seres humanos”, dirigida a oficiais da Polícia Nacional, considerou baixo os casos de tráfico em Angola. Apesar disso, disse ser merecedor da atenção dos órgãos da Justiça e dos Direitos Humanos. Apontou as províncias do Cunene, Zaire (regiões do Luvu), Lunda -Norte e Luanda como as áreas que mais registam tais ocorrências. Para o responsável, o tráfico de seres humanos (exploração sexual, trabalho infantil doméstico para extracção de órgãos ou qualquer outra finalidade) é considerado crime. Referiu que o país elegeu várias frentes de acção, com destaque para a prevenção ao crime, através de campanhas de sensibilização e capacitação, mais protecção e atenção às vítimas.

A palestra serviu para dar a conhecer o problema do tráfico de seres humanos e a necessidade de capacitar, continuamente, as forças policiais, para melhorarem a actuação. Os participantes reflectiram sobre os mecanismos de protecção das vítimas de tráfico de seres humanos, divulgar e promover a luta contra o fenómeno, despertar o interesse sobre o assunto, incentivar a promoção ao combate e promover a Cultura dos Direitos Humanos.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: