Recém-nascido sofre danos cerebrais causados pelo consumo de cocaína

0

A polícia de Valência, em Espanha, deteve, na terça-feira, os pais de um bebé de um mês que sofreu danos cerebrais provocados pelo consumo de cocaína.

O procurador decretou a pena de prisão preventiva para o pai, de 36 anos, e para a mãe, de 22 anos, adianta o jornal “El País”. Ambos são espanhóis e residem em Alaquàs, um município da área metropolitana de Valência.

A investigação policial centra-se agora em compreender se os danos foram casados pelo consumo de droga por parte da mãe durante a gravidez ou se foi acidental. A primeira hipótese está a ser colocada de parte, uma vez que o bebé estava a ser alimentado por biberão.

O recém-nascido foi levado pelos pais, na quinta-feira, ao hospital privado Nou d’Octubre, onde explicaram que o bebé tinha sofrido uma reação alérgica a uma pomada usada para o tratamento de feridas na boca. Após um curto período de observação, os médicos descobriram sequelas provocadas pelo consumo de cocaína, refere o jornal espanhol.

Contrariamente à heroína, a síndrome de abstinência associado à cocaína num recém-nascido, cuja mãe consome regularmente esta droga, não é imediato. Os sintomas podem aparecer apenas alguns dias depois.

Depois de comprovar as lesões, o hospital informou a polícia, que abriu uma investigação e interrogou os familiares da criança, procedendo à detenção dos pais, que ainda não revelaram como é que a droga entrou o organismo do bebé.

Fonte: Jornal de notícias/BA

Share.

Sobre o autor

Deixar uma resposta