Projecto “Show do Mês” entra no ponto rebuçado

0

O conjunto Os Kiezos sobe sexta e sábado, a partir das 21h00, ao palco do Royal Plaza, para dois concertos que se espera memoráveis, na grande aparição do agrupamento no Show do Mês, da Nova Energia.

A presença desta formação histórica da música angolana, nesta temporada, é bem diferente da passagem na primeira etapa, quando foi feita uma homenagem ao conjunto, com o suporte instrumental da Banda Maravilha e artistas convidados.
Como tem sido hábito, os ensaios realizam-se na Brasom, o espaço onde no máximo da força, Os Kiezos prometeram fazer fincar uma das frases celebrizadas por Zecax: “parece comida”. Gegé Faria e Hildebrando Cunha, dois guitarristas que têm a responsabilidade de dirigir administrativamente Os Kiezos, foram unânimes em assumir que nos dois concertos deve prevalecer a marca do conjunto. Os ensaios serviram também como ponto de encontro de admiradores do conjunto, com destaque para o antigo futebolista Teófilo Moniz, que disputou com Yuri Simão, o promotor da iniciativa, a função de supervisor musical.
Juca Vicente, o mais antigo baterista de música angolana na actualidade, com história em Os Kiezos e outros conjuntos, irá partilhar o instrumento com João Daloba, proveniente da escola de Os Jovens do Prenda. O percussionista Habana Mayor e os companheiros Gegé, Brando, Juca e Dulce Trindade são os nomes que constituem a actual base desta formação artística. O jovem Bennynos teclados, os cubanos Raidel, Lazaro e Rigoberto, assim como as coristas Neide e Raquel são os elementos da banda Show do Mês, que vão emprestar a sua veia artística nos dois concertos.
A Nova Energia vai apresentar um espectáculo não apenas com os principais sucessos de Os Kiezos, mas também levar ao palco figuras que passaram pelo conjunto, como são os casos de Botto Trindade, guitarrista reconhecido como um dos que melhor reproduz os solos da malha de Marito, Zeca Tirilene, outra grande referência da guitarra angolana no ritmo, e Zé Fininho que, com a dicanza, terá a responsabilidade de tocar o instrumento que celebrizou Adolfo Coelho.
Num alinhamento com mais de vinte temas dos quais foi possível ver os arranjos dos históricos instrumentais eternizados por Marito como: “Semba Henda”, “Memórias de Lamartine”,“Semba Popular” e “Obrigado Meu Amigo”, nas guitarras de Brando e de Botto Trindade, que tem nas duas noites dois dos sucessos gravados com elementos deste conjunto “Benguela Libertada” e “Memória de Guy”.
Nos temas cantados: Mister Kim, Zé Manico, Raquel e Neide interpretarão sucessos como “Nzoyami”,“Za Boba”, “Muá Pangu”, “Mbaku Kavalé”,“Milhoró” e “Princesa Rita”, dentre outros que marcam estes 54 anos de Os Kiezos, que apostam estar em ponto rebuçado, interrogar se estão secos ou molhados e, claro, fazer jus ao nome, varrer o Royal Plaza.

Fonte: JA/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: