PR convidado para Conferência de Tokyo sobre Desenvolvimento Africano

0

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, foi convidado oficialmente pelo primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, a participar na 7ª edição da Conferência Internacional de Tokyo para o Desenvolvimento Africano, a decorrer no Japão, em Agosto do corrente an O convite foi entregue formalmente hoje (sexta-feira), em Luanda, ao Presidente João Lourenço, pelo ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, Taro Kono, durante uma audiência que lhe foi concedida no Palácio Presidencial.

A Conferência Internacional de Tokyo para o Desenvolvimento Africano é uma plataforma de cooperação entre o Japão e os países africanos.

No final da audiência, o chefe da diplomacia japonesa, que se encontra em visita de trabalho a Angola, disse à imprensa que a ocasião serviu para abordar com o presidente angolano aspectos relevante para o reforço da cooperação entre os dois países.

No domínio da cooperação, Taro Kono anunciou que empresários japoneses preparam-se para investirem em Angola em vários sectores da economia nacional.

A título de exemplo, destacou o projecto de reabilitação, já em curso, do Porto do Namibe, avaliado em mais de USD 600 milhões, e financiado pelo Japão.

Por sua parte, o ministro angolano da Relações Exteriores, Manuel Augusto, que testemunhou a audiência, realçou a importância das relações de cooperação entre os dois países, salientando que o projecto de reabilitação do Porto do Namibe prova o bom nível da cooperação.

As relações políticas e diplomáticas entre Angola e o Japão foram estabelecidas em Setembro de 1976. As trocas de visitas de alto nível entre os dois países tiveram início no final dos anos 80.

Em Angola, o Japão tem desenvolvido vários projectos em áreas como a desminagem, infra-estruturas, energia, agricultura, educação e saúde.

No âmbito das trocas comerciais, Angola importa do Japão mercadorias como viaturas automóveis, bem como aço, ferro e equipamentos.

Por seu lado, o Japão importa de Angola maioritariamente crude e outras matérias-primas.

Fonte: ANGOP/BA

 

 

 

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: