PR aprova USD 200 milhões para seca no Cunene

0

Um pacote financeiro fixado em duzentos milhões de dólares acaba de ser aprovado pelo Presidente da República, João Lourenço, para solucionar problemas estruturantes ligados aos efeitos destrutivos da seca na província do Cunene.

Em despacho que assinou, o Titular do Poder Executivo ordena que os sectores correspondentes desencadeiem, de imediato, os procedimentos de contratação, por concurso público, dos serviços para a edificação de um conjunto de obras com aquele fim.

Em concreto, o Presidente da República orientou que se construa um sistema de transferência de água do rio Cunene que partirá da localidade de Cafu até Shana, nas áreas de Cuamato e Namacunde.

À obra está destinando o valor em kwanzas equivalente a oitenta milhões de dólares, refere em nota o Secretariado de Imprensa do Presidente da República.

Um segundo projecto será a construção de uma barragem na localidade de Calucuve e o seu canal adutor associado, num custo global de 60 milhões de dólares, no seu correspondente em moeda nacional.

Por último, de acordo com o documento a que a ANGOP teve acesso hoje, a construção de uma outra barragem e o respectivo canal adutor, na localidade de Ndue, com um custo similar de 60 milhões de dólares, no seu equivalente em kwanzas.

Além do concurso público para se encontrar empresas que possam edificar as obras anunciadas, o Presidente João Lourenço determina também no seu despacho que sejam contratados os necessários serviços de fiscalização.

Fonte: Angop/LD

Share.

Sobre o autor

Avatar

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta