Sim, pode acreditar. Tomar muitos banhos não limpa necessariamente o corpo, e ao invés deixa-o mais vulnerável a infecções e doenças bacterianas, como avança a revista Galileu. Então por que, afinal, tomamos banho e com que frequência devemos fazê-lo?

Impera uma cultura de que um ou mais banhos por dia são necessários para garantir a limpeza corporal. O problema desse hábito é que isso prejudica o manto hidrolipídico, uma proteção natural produzida pelo organismo e que fica acima da camada mais externa da pele. Essa região está repleta de lípidos, moléculas orgânicas responsáveis por uma série de funções benéficas, entre elas a hidratação da pele, que nada mais é que a manutenção da água no corpo.

Com banhos frequentes, a barreira de lípidos é afetada e a pele acaba por ficar profundamente seca e irritada, facilitando a entrada de microrganismos nocivos, como vírus. Além disso, ao ser lavada uma ou mais vezes por dia, a pele não tem tempo suficiente para produzir óleos naturais, importantes para a proteção do corpo.

O cenário é ainda pior para aqueles que não abrem mão da água quente ou de esponjas de banho. Enquanto a água quente resseca a pele, o que pode causar comichão e inflamações, e danifica o cabelo, deixando-o seco e opaco, a esponja pode ser uma verdadeira ‘festa’ para as bactérias. Isto porque geralmente é guardada na casa-de-banho, um ambiente húmido e sem ventilação, propício para o desenvolvimento desses tipos de micro-organismos. Por outras palavras, está a lavar-se com as bactérias que retirou do corpo nos banhos anteriores.

Depois de tantos problemas relacionados aos banhos, talvez esteja a questionar-se qual é o propósito deles. Embora a suposta necessidade de ‘chuveiradas’ frequentes seja mesmo cultural, o corpo humano necessita de banhos para equilibrar as bactérias presentes no organismo e livrar-se das impurezas (inclusive as causadas pela poluição), abrindo os poros e possibilitando que a pele respire. Adicionalmente, o banho também é importante para remover resíduos como o suor. A sensação de bem-estar que o banho provoca também é um bónus, já que ajuda a relaxar os músculos.

Não há um número certo para quantos banhos deve tomar por semana, isso varia de acordo com o tipo de pele e clima da região. Alguns dermatologistas sugerem um banho a cada dois dias. Mas como tomar banhos diários provavelmente continuará sendo parte da sua rotina, o ideal é que eles sejam mais curtos e nunca com água muito quente. Ela deve ser preferencialmente fria ou, no máximo, morna.

Fonte: Lifestyle ao minuto/BA

Share.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: