Pesquisadores criam placenta artificial

0

Um bebe prematuro é aquele que nasce antes das 37 semanas de gestação completas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). E, por isso, sofrem com pulmões subdesenvolvidos e uma capacidade cardiovascular limitada. Felizmente, recentemente foi criada uma alternativa para reduzir o risco de mortalidade de bebês extremamente prematuros: uma placenta artificial.

A pesquisa foi publicada na American Journal of Obstetrics & Gynecology e visa poupar o pulmão imaturo de bebês nascidos entre a 21 e 24 semana de gestação. A placenta realiza trocas gasosas através de um oxigenador conectado aos vasos umbilicais e o feto é submerso em um banho protetor de líquido amniótico artificial.

Como a pesquisa foi desenvolvida

Na pesquisa, foram utilizados fetos de ovelhas, que foram mantidos por 120 horas no ambiente uterino, com monitoramento em tempo real das principais variáveis fisiológicas. O uso dessa tecnologia permitiu um estado estável de crescimento dos fetos extremamente prematuros.

Segundo o pesquisador-chefe Matt Kemp, as últimas descobertas deste estudo representam um marco significativo na futura implementação dessa tecnologia no uso clínico para auxiliar no tratamento desses recém-nascidos.

Tratamentos para bebês prematuros

Segundo o pediatra Sylvio Barros, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, a criança que nasce antes da hora não está tão desenvolvida para lidar bem com os estímulos externos e precisa de cuidados extras do hospital e dos pais.

Em geral, as crianças que nasceram muito prematuras são submetidas aos seguintes tratamentos na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN)

  • O bebê prematuro será colocado na incubadora, que tem como objetivo ajudar a manter a temperatura corporal ideal
  • Monitoramento constante dos sinais vitais do bebê, como pressão arterial, batimentos cardíacos e respiração
  • Provavelmente, o bebê prematuro receberá alimentação intravenosa ou leite materno, que poderá ser dado a ele através de um tubo que entra pelo nariz e vai até o estômago, até que o bebê tenha desenvolvido o reflexo de sugar e engolir adequadamente
  • Algumas vezes, o bebê prematuro precisa receber transfusões sanguíneas, pois ele pode não ter a capacidade de produzir as células vermelhas de acordo com suas necessidades.

TPA com MINHAVIDA/SM

Share.

Sobre o autor

Sandra Mainsel

Deixar uma resposta