Pequim inaugura o segundo maior aeroporto internacional

0

O novo aeroporto internacional de Daxing, um dos maiores terminais do mundo, começou a operar nesta quarta-feira (25/09) em Pequim, cinco dias antes do previsto inicialmente, segundo informações da imprensa estatal do país.

O presidente chinês, Xi Jinping, inaugurou a infraestrutura cuja construção começou em 2015. A abertura coincide com o 70º aniversário da fundação da República Popular da China, em 1º de outubro.

Localizado a 46 quilômetros ao sul da Praça da Paz Celestial, também conhecida como Praça Tiananmen, o terminal possui cinco andares e uma área de 700 mil metros quadrados (equivalente a cerca de 100 campos de futebol). Debaixo do terminal há uma estação de trem e uma linha de metrô que permitirão que os viajantes cheguem ao centro de Pequim em apenas 20 minutos.

Ele é também o primeiro terminal a incorporar dois andares dedicados exclusivamente às chegadas de passageiros – uma para voos domésticos e outra para internacionais –, e outros dois para partidas. O edifício foi projetado pela arquiteta iraquiana-britânica Zaha Hadid, que morreu em 2016.

As autoridades chinesas esperam que, até 2025, o novo terminal receba 72 milhões de passageiros anuais. O aeroporto, porém, funcionará em plena capacidade somente em 2040, com oito pistas de pouso e decolagem e potencial para receber 100 milhões de passageiros por ano.

O aeroporto de Atlanta, nos Estados Unidos, o mais movimento do mundo, recebeu 107 milhões de passageiros em 2018. O atual terminal internacional de Pequim, o segundo maior do mundo, recebeu 101 milhões de passageiros no mesmo ano e já está superlotado, sendo essa uma das razões que motivaram a construção de Daxing.

Em entrevista à imprensa durante uma visita guiada em março deste ano, o diretor-geral do projeto, Li Yianhua, explicou que o design do aeroporto permitirá chegar a qualquer portão de embarque “em seis minutos” depois de os passageiros passarem pelos controles de segurança.

Tanto as companhias aéreas estrangeiras como as nacionais têm planos de transferir as suas operações para o novo terminal. As empresas British Airways (Reino Unido), Cathay Pacific (Hong Kong) e Finnair (Finlândia) já anunciaram novas rotas para explorar o potencial do mais novo hub (centro de distribuição de voos) da China.

“Trocar as operações de um aeroporto para outro pode ser uma decisão complexa para as companhias aéreas”, afirma o especialista em aviação John Strickland. “As empresas aéreas preferem ver primeiro um aeroporto aberto e superando seus problemas iniciais antes de transferir seus serviços de outro terminal que já fora bem testado.”

O investimento conjunto em todas as suas áreas – terminal, estação de alta velocidade, rodovia e arredores – é de 400 bilhões de yuans (cerca de 234 bilhões de reais). O transporte aéreo está crescendo na China conforme os padrões de vida aumentam, juntamente com o desejo das pessoas de viajar.

Fonte: AFP/LD

Share.

Deixar uma resposta