Pele saudável: Quatro alimentos amigos e quatro inimigos

0

Tal como qualquer outro órgão do corpo, também a pele tem vê na alimentação aquele que pode ser o seu melhor amigo… mas também o seu principal inimigo.

São cada vez mais as evidências de que somos aquilo que comemos e a pele, o órgão que noss veste, é um dos espelhos mais fiéis, do tipo de alimentação que se segue, conseguindo revelar facilmente quando são as boas ou as más escolhas as eleitas.

Alimentar é um dos seis passos fundamentais para cuidar da pele e, por isso mesmo, está na hora de conhecer aqueles que são os quatro alimentos aliados e os quatro alimentos prejudiciais da boa saúde deste que é o maior órgão do corpo humano.

No leque de alimentos que favorecem a saúde e o aspecto da pele está o azeite. Diz a revista Health que esta gordura saudável é rica em antioxidantes, um componente fundamental para o organismo conseguir fazer frente a todos os agentes agressores e radicais livres. Também devido ao alto teor antioxidante, os mirtilos são uma outra aposta certeira, sendo já comum a sua inclusão em cremes para a pele.

Uma outra fruta aliada da dieta saudável e da pele cuidada e nutrida é a romã. Este alimento de época, mais comum pelo outono, é rico em antocianinas e ácido elágico, dois ‘ingredientes’ que ajudam a combater a quebra de colagénio e, por isso, manter a elasticidade da pele. Além disso, explica a publicação, a romã é ainda um escudo protetor contra a ação agressiva dos raios ultravioleta.

Uma pele saudável é uma pele que beneficia do zinco e para obter este mineral nada como aumentar a ingestão de lagosta, diz a Health, destacando a capacidade anti-inflamatória do alimento.

Passando, agora, para os inimigos, como não poderia deixar de ser, entram aqui todos os alimentos que fazem mal à saúde em geral. Podemos, então, incluir o açúcar – que promove a acumulação de gordura e a perda de colagénio – e o sal – que aumenta a retenção de líquidos e o inchaço.

Também as carnes processadas, devido ao alto poder inflamatório, são de evitar, assim como as bebidas alcoólicas, que além de aumentarem os níveis de desidratação (e a nossa pele precisa de estar hidratada), danificam o fígado, ‘entupindo-o’ de toxinas e agentes que invadem as células e prejudicam a pele (e todo o organismo).

Fonte: N. Minutos

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: