Ódio de Matias Damásio por Salú afecta milhares de espectadores do Show do Mês

0

O músico Matias Damásio não compareceu no segundo dia do show de três concertos agendados para o denominado “Show Mês” por divergências assumidas pelo músico com o apresentador Salu Gonçalves.

No dia anterior Matias Damásio, em pleno show, deixou claro que se soubesse que o apresentador era o Salu Goncalves não iria comparecer pois não era falso. “Eu não sou falso. Devo reconhecer aqui que não sabia da pessoa que iria apresentar o meu concerto. E se soubesse quem era o apresentador do meu concerto, não vinha cantar. Mas, o mais importante é que vocês estão aqui”, frisou o músico.

A organização, após um momento menos correcto do músico, reuniu com o artista deixando-lhe claro que foi imprudente com tal comportamento e, em resposta, o músico deixou um aviso que se no show de sábado e domingo o apresentador fosse o mesmo, ele não subiria ao palco. Durante várias horas a organização e patrocinadores do evento tentaram negociar com o artista que se manteve  firme na sua decisão de não actuar caso o apresentador fosse o Salu Goncalves, porém, sem sucesso.
esultado, dezenas de convidados saíram sem assistir ao Show do Mês. A organização prometeu ressarcir o valor dos ingressos, pediu desculpas aos presentes e classificou como o pior dia do Show Mês.

Fonte: Platinaline / EB

Share.

Sobre o autor

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta