Número de mortos provocado pelo ciclone Idai em Moçambique sobe para 518

0

O balanço das vítimas mortais causadas pelo ciclone Idai em Moçambique voltou a aumentar. A mais recente atualização do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades dá conta de 518 mortos, revela o site noticioso O País.

á ainda registo de 1.641 feridos. Mais de 146 mil pessoas já estão instaladas em centros de acolhimento.

843 mil pessoas foram afetadas pelo ciclone e o número de famílias atingidas por esta tragédia subiu para 171 mil. O boletim divulgado pelo INGC refere ainda que 7.422 pessoas permanecem numa situação de vulnerabilidade.

O país enfrenta ainda um surto de cólera. Na cidade da Beira, uma das mais atingidas pelo Idai, já há registo de 271 casos de cólera.

Maternidade “voadora” da Cruz Vermelha partiu para a Beira

A ajuda vai continuar a chegar ao país. Este domingo uma maternidade “voadora” da Cruz Vermelha partiu do aeroporto militar de Figo Maduro com o objetivo de dar assistência aos 45 mil partos previstos para as próximas semanas.

33 toneladas de material foram carregadas para o avião, entre o qual destacam-se equipamentos para ecografias, marquesas e 1.500 quilos de kits de parto.

Francisco George, o presidente da Cruz Vermelha, salientou que “Portugal está a pôr ao serviço de Moçambique o que tem de melhor”.

O ciclone Idai deixou um rasto de destruição ao passar pela região centro de Moçambique, pelo Zimbabué e pelo Malawi no dia 14 de março. Segundo dados das agências das Nações Unidas, o número de pessoas afetas nos três países chega aos 2,9 milhões.

Share.

Sobre o autor

Avatar

Deixar uma resposta