Moscovo avisa seriamente Ocidente contra ideias arriscadas de usar a força na Venezuela

0

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov declarou que a Rússia avisa seriamente o Ocidente contra ideias arriscadas de levar por diante um cenário de força na Venezuela.

Para o vice-chanceler russo, “uma intervenção externa destrutiva, especialmente uma intervenção militar nos assuntos internos venezuelanos é o pior de todos os cenários possíveis”.

Segundo o diplomata russo, a intervenção militar nos assuntos internos da Venezuela é o pior cenário e suas consequências afetarão não apenas a Venezuela, mas também outros países.

Além disso, a Rússia está preocupada por os participantes do grupo de contacto para a Venezuela, ao que parece, não irem prestar atenção ao diálogo interno no país durante a reunião no Uruguai.

“Estamos preocupados por, segundo as informações recebidas, durante esse evento [poder ser prestada]menos atenção do que se esperava anteriormente, quando apenas o México e o Uruguai tiveram tal iniciativa, ao tema do dialogo, ao tema da reconciliação interna da Venezuela”, explicou Ryabkov.

A crise política venezuelana se agravou no dia 23 de janeiro, depois que o chefe da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, se declarou presidente interino do país durante protestos antigovernamentais realizados nas ruas de Caracas. O atual presidente Nicolás Maduro acusou Washington de estar orquestrando um golpe na Venezuela, tendo chamado Guaidó de “marionete dos EUA”.

O líder da oposição tem sido apoiado pelos EUA e alguns outros países. A Rússia, China, México e Turquia estão entre as diversas nações que manifestam seu apoio a Maduro como chefe de Estado legitimamente eleito do país.

Fonte: Sputnik / EB

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: