Ministro quer trabalhar com jornalistas na implementação dos ODS

0

O ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, considerou nesta sexta-feira, em Luanda, ser fundamental o papel dos jornalistas na implementação dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em Angola.

Ao falar na abertura de Webinar para os jornalistas sobre os ODS, Sérgio Santos, sublinhou que a posição do Executivo é de parceria para que todas as partes interessadas possam estar envolvidas.

De acordo com o ministro, o país está a resgatar o espaço do jornalista investigativo, que acompanha e implementa os espaços, tendo a responsabilidade de medir o progresso do alcance destas metas.

Sérgio Santos destaca o facto de cada um na sua redacção ter feito uma paralisação para aprender sobre os ODS.

Os jornalistas têm de continuar no esforço de comunicar a todos, a vantagem de uma agenda global para o desenvolvimento de todos os países do mundo, que Angola aderiu também.

Disser ser necessário criticar, indicar os caminhos e estratégia para acelerar as acções existentes.

O ministro disse que até ao final deste ano tem que preparar o relatório a informar o progresso registado pelo país.

Sérgio Santos destaca ser necessário continuar a trabalhar no apoio aos jovens e às mulheres, porque o empoderamento da mulher pode criar uma série de dividendos para a sociedade.

Por seu turno, o representante permanente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Edo Ferninand Stork, adiantou que os ODS estão directamente ligados ao Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN), que visam resolver as necessidades das pessoas em países em desenvolvimento.

Considerou ser um momento importante para todo mundo, pelo facto de todos os países estarem alinhados aos mesmos objectivos.

O responsável destacou o papel do executivo no alcance das metas, tendo em conta o facto da conexão com o Plano Nacional ser crucial.

Destacou o facto de Angola estar a liderar novos modelos de negócio, havendo uma oportunidade muito grande de avançar nos ODS.

“Não é fácil, porquê estou num momento difícil, de Covid-19. Sinto esperança e emoção de comunicar sobre o tema de ODS por ser claro para o desenvolvimento de Angola e do mundo. A imprensa tem a capacidade de desenvolver o diálogo em todos”, reforçou.

Em 2015, os Estados Membros da ONU adoptaram uma agenda ambiciosa com vista à erradicação da pobreza e ao desenvolvimento económico, social e ambiental à escala global até 2030, conhecida como Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, através de 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Quando resta apenas 10 anos para conclusão da Agenda 2030, está em curso um ambicioso esforço global para cumprir os 17 ODS.

A «Década de Acção» visa mobilizar os governos, as empresas e apelando a todas as pessoas para que façam dos ODS os seus próprios objectivos.

A pandemia do Covid-19 é um grande factor de perturbação, cujos efeitos sobre todas as metas dos ODS serão sentidos de forma abrupta e com alguma duração, aumentando o risco de retrocessos dos progressos já atingidos e o insucesso de progressos programados e almejados, a nível global.

Em Angola, à semelhança de outros países, as medidas estão a ser direccionadas para preservação da vida humana, contenção do alastramento do contágio, mitigação do impacto socioeconómico e recuperação com acções viradas para o desenvolvimento sustentável.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: