Ministra quer sanear as empresas públicas

0

A ministra das Finanças anunciou a adopção de medidas para o saneamento financeiro do Sector Empresarial Público (SEP) que, em 2019, apresentou um resultado operacional de 211,7 mil milhões de dólares, menos 55,3 por cento que em 2018.

Vera Daves, que falava na apresentação do Relatório Agregado das Empresas do SEP relativo a 2019, na quinta-feira, adiantou que o desempenho do ano passado requer a aplicação de medidas, acrescentando que “a supervisão, monitoramento e governação corporativa do SEP, nos últimos anos, têm sido muito débeis”, apesar das melhorias registadas mais recentemente.

Em 2019, as empresas do SEP apresentaram um prejuízo agregado de 30,9 mil milhões de Kwanzas, inteiros três mil por cento menos que em 2018, ano em que os resultados líquidos ascenderam a 10,2 mil milhões de kwanzas, segundo informações publicadas no portal electrónico do Ministério das Finanças, onde as declarações da responsável são reproduzidas.

Entre as razões que fundamentam o resultado líquido negativo, apontam-se, além da desvalorização do kwanza, as imparidades dos exercícios anteriores que foram reconhecidas pelas empresas nas suas contas.
Ao dirigir-se aos membros dos órgãos sociais das empresas do Sector Empresarial Público, Vera Daves destacou que a reforma que se pretende “deve ter como fio orientador a melhoria sustentável da qualidade de vida dos angolanos”, não se podendo “atingir tal objectivo se não formos capazes de tornar as empresas competitivas e de as fazer atingir níveis de eficiência que assegurem a sua própria sustentabilidade”.

O relatório foi produzido pelo Instituto de Gestão dos Activos e Participações do Estado (IGAPE), que a ministra considerou estar a transformar-se “num representante do accionista mais bem informado, mais proactivo e mais presente nas empresas do Estado, capaz de monitorar de perto o desempenho das mesmas e melhorar a transparência e o processo de prestação de contas”.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: