Ministério da Cultura quer maior controlo do conteúdo dos filmes exibidos nas salas de cinema no país

0

O Ministério da Cultura aconselhou neste domingo, em Luanda, aos agentes do sector da distribuição e exibição a tomarem as medidas necessárias para evitarem a inserção na sua programação e em horários inadequados de filmes com conteúdo eróticos ou pornográficos, devendo ser impedida a entrada de menores em tais sessões.

Numa nota de imprensa, o Ministério da Cultura avança ter tomado conhecimento, com bastante preocupação, de informações disponibilizadas nas redes sociais sobre a exibição do filme as “Cinquenta Sombras Mais Negras de Grey”, nalgumas salas de cinema de Luanda, com conteúdo inapropriado para menores de 16 anos, e por esse facto está a desenvolver esforços com instituições competentes, como a Polícia Nacional, para o devido acompanhamento.

“Após a verificação do seu conteúdo, o Ministério da Cultura vem informar ao público e a sociedade que a classificação etária dos filmes é definida pelas entidades públicas de cada País, em função da respectiva realidade cultural. No caso concreto, o citado filme não obteve qualquer classificação para exibição no território nacional”, lê-se na nota enviada à Angop.

A Lei n.º 7/12, de 18 de Janeiro, Lei do Cinema e do Audiovisual, determina que antes da sua exibição os filmes sejam objecto de avaliação de uma comissão de visionamento e que os agentes exibidores de cinema devem estar registados junto do Instituto Angolano do Cinema e do Audiovisual.

O Ministério da Cultura apela aos pais e encarregados de educação ao reforço na sensibilização para os valores morais e cívicos, no acompanhamento dos menores, sobretudo em saídas não acompanhadas por adultos e recomenda a denúncia de actos que violem os direitos culturais dos cidadãos junto do Gabinete de Inspeção do Ministerio da Cultura ou aos órgãos e serviços da administração da Justiça.

Fonte: ANGOP/BA

 

 

 

 

 

 

 

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: