Militares estreiam hoje diante das camaronesas

0

O 1º de Agosto começa hoje, a partir das 14h00, a defesa do título continental, quando defrontar o FAP (Camarões), em partida pontuável para a segunda jornada do Grupo A, da 41ª edição da Taça dos Clubes Campeões em andebol sénior feminino, que se disputa na cidade de Praia, Cabo Verde.

Nas vestes de detentoras do troféu, por cinco vezes consecutivas, as militares entram para a quadra do Pavilhão Vavá Duarte, com o rótulo de favoritas. A equipa angolana orientada por Morten Soubak, quer definir o ritmo de jogo nos minutos iniciais do encontro.
Por essa razão, apostam na audácia defensiva e ofensiva para travar as oponentes. Em 2018, na Taça dos Vencedores das Taças, as agostinas venceram as camaronesas de forma folgada (26-17), diferença de nove golos.
Cientes da inexistência de jogos iguais, o conjunto do Rio Seco ambiciona entrar no máximo da sua força, de modo a desequilibrar a defesa contrária. O FAP, por sua vez, embora reconheça as qualidades técnicas e tácticas das campeãs, pretende apresentar-se a bom nível, com o propósito de equilibrar os números diante das agostinas.
Duas horas depois, no Pavilhão Bairro Craveiro Lopes, jogam Heritage (Congo Democrático) e Bandama (Costa do Marfim). Às 16h00, o Petro de Luanda, às ordens de Vivaldo Eduardo, entra em cena diante do Evabuka (Congo Democrático), na quadra do Vavá Duarte, em desafio referente ao Grupo B.
Rotuladas à partida como candidatas a conquista do ceptro, as petrolíferas auguram começar com triunfo frente à pouco conhecida formação congolesa. Para alcançarem tal desiderato, defesa aguerrida e ataque organizado recomenda-se a turma do Eixo Viário.
Inter defronta Red Star
Em masculinos, o Interclube defronta às 20h00, o Red Star (Costa do Marfim), em partida referente à Série A, no Vavá Duarte. José Pereira “Kidó” e comandados querem passar com distinção, no encontro com os costas marfinenses.
À mesma hora e Série, o JSK (Congo Democrático) defronta o Atlético de Mindelo (Cabo Verde), no Bairro Craveiro Lopes. FAP (Camarões)-Desportivo (Cabo Verde) e Widad (Marrocos)-Etoile (Congo) são os desafios da Série B.
A arbitragem angolana também está presente em Cabo Verde, com Escurinho António e Hélvio Gomes. Em declarações ao Jornal de Angola, Escurinho António afirmou que é uma honra ajuizar provas sob à égide da confederação.
“Estamos a trabalhar para estar entre os melhores e beneficiar das formações da IHF. Sermos convocados é motivo de orgulho. Com certeza daremos o melhor. Só assim seremos chamados para outras competições. Antes passamos por um processo de qualificação. Portanto, só nos resta implementar correctamente as regras”.
Os árbitros de categoria continental, ascenderam a referido escalão em 2014, após participação no curso realizado na cidade de Lomé, capital do Togo.

Fonte: JA/LD

Share.

Sobre o autor

Avatar

Deixar uma resposta