Memorando histórico põe fim à discórdia Rwanda e Uganda

0

Os Chefes de Estado do Uganda, Yoweri Museveni, e do Rwanda, Paul Kagame, assinaram hoje o histórico Memorando de Entendimento de Luanda que visa pôr termo às animosidades que opõem os dois Estados africanos há décadas.

O acto de assinatura do Memorando de Entendimento de Luanda entre Uganda e Rwanda aconteceu no Salão Nobre do Palácio Presidencial da Cidade Alta, testemunhado pelo Presidentes da República, João Lourenço, e da República Democrática do Congo (RDC), Félix Tshisekedi, que na qualidade de facilitadores de todo o processo, subscreveram também o memorando. Denis Sassou Nguesso, Presidente da República do Congo e presidente da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos (CIRGL), na qualidade de convidado de honra, testemunhou a assinatura do Memorando de Entendimento de Luanda.

Na cerimónia de assinatura do documento, o Presidente João Lourenço pediu a troca dos instrumentos pelos signatários Yoweri Museveni e Paul Kagame e, de seguida, pediu que os dois, num gesto pacífico de irmandade, celebrassem a assinatura com o também histórico aperto de mãos. O acordo foi selado com abraços e a fotografia de família.

Já nos Jardins do Palácio, para a conferência de imprensa, marcaram presença todos os Presidentes, mas foram Yoewri Museveni e Paul Kagame os protagonistas de uma conferência que pouco de novo produziu. Ainda nos Jardins do Palácio Presidencial da Cidade Alta, já perante os jornalistas, homólogos e membros das delegações presidenciais, João Lourenço deixou expresso que o acto que tinha acabado de se realizar era fundamental e um caminho importante para a paz nos dois países e na região.

Apesar disso, deixou claro que o simples acto de assinatura do Memorando de Entendimento de Luanda não significa o fim do problema que sempre opôs os dois países. Entretanto, o Presidente sublinhou a importância e necessidade de honrar a assinatura do memorando.

Fonte: JA/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: