Mega Campanha de rastreio da doença do sono começa hoje

0

A Mega Campanha de rastreio da doença do sono (Tripanossomíase Humana Africana) teve inicio hoje, quarta-feira, nas sete províncias consideradas endêmicas, com o objectivo de examinar 25 mil pessoas.

São consideradas províncias endêmicas o Zaire, Bengo, Cuanza-sul, Uíge, Malanje, Cuanza-norte e Luanda.

Em Luanda, as equipas moves vão criar as suas bases na área da Quiminha, Icolo e Bengo, onde segunda-feira foi notificado um caso, cujo doente encontra-se a receber tratamento no hospital da doença do sono em Viana.

Em declarações à Angopa, o director-geral do Instituto de Combate e Controlo das Tripanossomíases (ICCT), Josenando Teófilo, disse que a estratégia é prestar-se maior atenção às localidades onde são oriundos doentes detectados recentemente ou nos últimos três anos.

Acrescentou que Quiminha será a área fulcral para as equipas de Luanda, pois deverá haver mais pessoas infectadas, porque a mosca tsé tsé abunda aquela zona agrícola.

Para a Campanha que vai até Julho deste ano, foram criadas 14 equipas móveis com cada quatro técnicos que utilizarão testes sorológicos como primeira linha de acção exequíveis no terreno.

Os doentes confirmados serão encaminhados para o Centro de Diagnóstico de Tratamento (CDT) mais próximo das suas residências.

Durante o rastreio, as equipas deverão ainda verificar a existência ou não de zonas infestadas nas localidades.

Em 2016 foram notificados 19 casos em pessoas que procuraram voluntariamente Centros de Diagnóstico e Tratamento, número que não reflecte a realidade no país.

Frisou que esta Mega Campanha deverá encontrar mais pessoas infectadas, visto que a doença do sono é uma patologia negligência por muitos e com sintomas parecidos a outras parasitárias tropicais como, por exemplo, a malária.

Fonte: ANGOP/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: