Mega Campanha contra doença do sono notifica 53 casos suspeitos

0

Cinquenta e três casos suspeitos de doença do sono, dos quais quatro confirmados, foram notificados durante a Mega Campanha de rastreio da Tripanossomíase Humana Africana que teve inicio no passado dia 25 de janeiro.

Em declarações à Angop, o director-geral do Instituto de Combate e Controlo das Tripanossomíases (ICCT), Josenando Teófilo, disse que desde o dia 25 de janeiro foram rastreadas mais de quatro mil pessoas.

Para Josenando Teófilo, prevê-se notificar um número elevado de pessoas afectadas a julgar pelos casos já detectados em menos de 15 dias.

Por exemplo, dados parciais indicam que na província do Uige foram notificados 49 casos suspeitos, com três confirmados, Bengo com três suspeitos, Cuanza Norte, Zaire e Luanda com cada um caso suspeito.

Acrescentou que a confirmação de todos os casos suspeitos está sendo feito “a conta gotas” devido a exiguidade de verbas, pois o método denominado Mini Colunas, que dá o resultado satisfatório, é bastante oneroso e a verba cabimentada é insuficiente.

Sublinhou que mensalmente é atribuído um montante avaliado em cinco milhões e 600 Kzs para as necessidades, incluindo subsídios para os técnicos de campo, alimentação, despesas com os meios de transporte e a supervisão, o que tem sido um quebra cabeça para manter a campanha.

Para si, devido ao tamanho da actividade e ao elevado custo de vida, seriam necessários, pelo menos, oito milhões de Kzs por mês, que mesmo assim careceria de uma gestão bastante apertada para o êxito da campanha.

A Mega Campanha, que vai até julho deste ano, está a decorrer nas sete províncias consideradas  endêmicas, designadamente Zaire, Bengo, Cuanza-sul, Uíge, Malanje, Cuanza-norte e Luanda, com o objectivo de examinar mais de 25 mil pessoas.

Participam da Campanha 14 equipas móveis com cada quatro técnicos que estão a utilizar testes sorológicos como primeira linha de acção exequível no terreno.

Os doentes confirmados estão a ser encaminhados para os Centros de Diagnóstico e Tratamento (CDT) mais próximos das suas residências.

Durante o rastreio, as equipas estão ainda a verificar a existência ou não de zonas infestadas nas localidades.

Em 2016, foram notificados 19 casos em pessoas que procuraram voluntariamente Centros de Diagnóstico e Tratamento, número que não reflecte a realidade no país.

Josenando Teófilo advertiu que esta Mega Campanha deverá encontrar mais pessoas infectadas, visto que a doença do sono é uma patologia negligência por muitos e com sintomas parecidos a outras parasitárias tropicais como, por exemplo, a malária.

Fonte: ANGOP/BA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: