Malásia vai enviar 3.000 toneladas de lixo plástico para países de origem

0

A Malásia vai devolver pelo menos 3.000 toneladas de lixo plástico aos seus países de origem. O anúncio foi feito pela ministra do ambiente malaica, Yeo Bee Yin, e o país torna-se assim o mais recente país asiático a rejeitar o lixo dos países mais ricos.
O ano passado a Malásia tornou-se o principal destino para o lixo plástico depois de a China ter banido a sua importação, provocando o desvio de mais de sete milhões de toneladas de lixo por ano. Dezenas de fábricas de reciclagem começaram a aparecer na Malásia, algumas até sem nenhum tipo de licença e originando problemas ambientais.
A ministra referiu que 60 contentores de lixo que tinham sido importados ilegalmente iriam ser devolvidos. “Estes contentores foram trazidos ilegalmente para o país sobre falsas declarações e outras ofensas que claramente violam as leis ambientais”, referiu Yeo Bee Yin, citada pela Reuters, durante uma inspeção a carregamentos recebidos no Porto Klang, nos arredores de  Kuala Lumpur.
Foram identificados pelo menos 14 países de origem do lixo plástico, como os Estados Unidos, o Japão, França, Canadá, Austrália e a Grã-Bretanha.
Segundo a ministra os cidadãos dos países desenvolvidos desconhecem por completo que o seu lixo, que pensam estar a ser reciclado, está na verdade a ser largado na Malásia onde é destruído recorrendo a métodos que são prejudiciais para o ambiente.
“Estamos a apelar às nações desenvolvidas para que revejam a sua gestão de lixo plástico e para que parem de enviar lixo para os países em desenvolvimento”, disse, acrescentando: “Se enviarem para a Malásia, vamos devolvê-lo sem misericórdia”.

O país já devolveu inclusivamente cinco contentores de lixo plástico contaminado a Espanha.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: