Malanje: Obras vão conhecer novo impulso em 2021

0

As obras na Casa da Juventude e o desassoreamento do rio Malanje, que abrandaram, como consequência da situação sanitária que o mundo enfrenta, vão conhecer maior velocidade de execução em 2021, garantiu, o governador da província, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, em mensagem à população, por ocasião do ano novo.

Kwata Kanawa disse terem sido já preparadas 500 casas para o realojamento dos moradores da orla do rio Malanje. Para o ano 2021, disse, o desafio vai para outras componentes na cadeia de produção, algumas condicionadas pela falta de empresas especializadas em manutenção de máquinas para a mecanização agrícola, indústrias de processamento de alimentos e logística com capacidade de transportação dos produtos.

 

À luz dos mecanismos de facilitação de crédito para a produção e transformação dos produtos da cesta básica, como o Programa de Apoio ao Crédito (PAC) e a Linha de Financiamento para a Concessão de Micro-Crédito do Fundo Activo de Capital de Risco Angolano, o governador de Malanje manifestou disponibilidade de, em 2021, apoiar os empresários e jovens locais na criação de micro e pequenas indústrias de processamento alimentar.

 

As potencialidades e características que a província de Malanje apresenta animam o governante, que considera a região uma potência na produção de bens.

 

2020, um ano para esquecer

Para o governador de Malanje, 2020 é um ano para esquecer, na medida em que impediu que as famílias fizessem os habituais encontros à maneira angolana, em nome da preservação do bem maior, a vida, devido à pandemia da Covid-19.

 

Kwata Kanawa reconheceu a onda de solidariedade durante o período crítico vivido pelas distintas instituições que se associaram aos esforços do governo local, para que pessoas mais necessitadas pudessem ter o que comer e se proteger da doença, numa altura em que o confinamento se impunha.

 

“Apesar da Covid-19, o governo provincial de Malanje não parou. Fizemo-nos aos municípios, para testemunhar os actos de consignação de obras enquadradas no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM). Apesar dos atrasos inicialmente registados em algumas obras, sentimo-nos satisfeitos, ao ver muitos dos projectos ganharem corpo, assim como a satisfação das populações como principais beneficiários”, disse.

 

Além das acções enquadradas no Programa de Desenvolvimento Local, de Combate à Pobreza  e do PIIM, o governador destacou o facto de terem iniciado as construções de 34 escolas, que vão absorver mais de 20 mil alunos, e 13 novas unidades de cuidados primários de Saúde.

Foram, igualmente, terraplanados mais de 1.600 quilómetros de vias secundárias e terciárias nos 14 municípios e asfaltados 50 quilómetros de estrada na cidade capital, além das acções no domínio de água e saneamento. As obras do PIIM, disse, permitiram a criação, até ao momento, de 1.155 novos empregos para os jovens, nos 14 municípios da província.

No quadro do Programa de Combate à Fome e à Pobreza, Kwata Kanawa reconheceu o contributo do Programa Kwenda, que está a ser implementado nos municípios de Cambundi Catembo e Luquembo, onde foram já cadastradas 16.017 famílias, respectivamente, com 7.500 e 8.517 em cada.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: