Luanda conta com Serviços Públicos de Emergências Médicas

0

A província de Luanda vai, a partir desta quarta-feira, 23, contar com Serviços Públicos de Emergências Médicas, com o objectivo de descentralizar as acções do INEMA Central e facilitar o acesso aos sinistrados.

Segundo fonte oficial, a criação desta unidade, localizada nas instalações do Hospital Geral de Luanda, enquadra-se na estratégia do Plano do Governo Provincial de Luanda GPL-2022, que, entre outras acções, visa reduzir as mortes por sinistralidade rodoviária.

Assim, o Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA)  atenderá aspectos relacionados com a política nacional deste organismo e acções de âmbito nacional, em complementaridade com o serviço provincial de Luanda

Entretanto, alguns meios e recursos humanos do Inema central serão desmembrados para integrarem o departamento provincial, que mensalmente fornecerá o relatório das actividades e a efectividade dos funcionários, uma vez que os salários serão suportados pelo Inema central.

O Inema-Luanda vai contar com uma frequência autónoma para permitir a cobertura do sinal em todo território da província.

O serviço de rádio será conectado aos Serviço de Bombeiros e da Polícia Nacional e com os hospitais de Luanda, para que a comunicação flua em caso de assistência médica.

As instalações possuem armazém, sala de operações de comunicação e de reuniões, gabinetes, dormitórios e refeitório.

Nesta primeira fase, o Inema-Luanda contará com sete médicos, 40 enfermeiros, 25 motoristas especializados, 12 ambulâncias, das quais uma neonatal, quatro com suporte básico e sete com suporte avançado, para atender 25 postos avançados, apesar que, para a cobertura total da província seriam necessárias 50.

Em Luanda, o Inema assistiu, no ano passado, mais de 800 sinistrados.

O Inema, criado em 2009, é um Instituto público tutelado pelo Ministério da Saúde, com  autonomia financeira, administrativa e patrimonial, com sede em Luanda, cujos serviços estão implantados a nível nacional

O Mesmo funciona com 166 efectivos.

Fonte: Angop/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: