Kangamba quer mudanças na liderança da Federação

0

A mudança do elenco directivo da Federação Angolana de Futebol (FAF), encabeçada por Artur de Almeida e Silva, é o caminho apontado pelo proprietário e presidente do Kabuscorp do Palanca, Bento Kangamba, para a melhoria da prática da modalidade no país, sobretudo do nível competitivo da Selecção Nacional de Honras, Palancas Negras.

“Sempre fui uma pessoa aberta. Sou contra a ideia dos dirigentes servirem-se do futebol. Eles é que devem servir o futebol. Temos de mostrar resultados, da base ao topo.  Coisa que já tínhamos. Com Armando Machado e Justino Fernandes, o nosso futebol esteve no auge.O Pedro Neto tentou manter o nível das nossas selecções, principalmente com a presença nas provas continentais. Agora temos de mudar. Tem de haver alternância”, defendeu. Quanto às razões da aposta na mudança, Kangamba evitou dar voltas. “Quando a Federação cria problemas graves com os próprios filiados, com destaque para os clubes, é normal concluir que não fez nada no mandato. Só criou problemas. Com o Kabuscorp e o próprio futebol. Olha o caso do 1º de Maio de Benguela!”

Sem puxar muito pela memória, apontou o dedo ao elenco de Artur de Almei-da, numa clara alusão ao afastamento da equipa da fase nacional da Taça de An-gola. “A FAF tomou a decisão contra o Kangamba. Isso não é bom. Acho que quiseram tocar no presidente e dono do clube e, assim, atingir o Kabuscorp. Hoje o nosso futebol é pobre. Os debates desportivos, quando eu ia à televisão, faziam parar o país. O que é que tem agora? Nada! É preciso recuperar isso”.

A anulação do Girabola, interrupção definitiva na perspectiva da FAF, “foi precipitada” na altura em que se tomou a decisão.  “Disse isso a três dirigentes com quem conversei. Apenas esse mês faria sentido. Não estou a dizer que tinha de se jogar, porque só as autoridades sanitárias são capazes de garantir as condições para o regresso à competição.

Sei que não temos como fazer tantos testes da Covid-19, para concluir as cinco jornadas que ficaram por disputar. Falei com o presidente do Sport Lisboa e Benfica, Luís Filipe Vieira, e só a testagem do plantel está perto de um milhão de euros. Mas, mes-mo sendo iniciativa dos clubes, foi precipitada”.

Dinheiro da FIFA

Tem sido recorrente o questionamento de clubes e associações, em relação aos apoios dados pela FIFA, 500 mil dólares, e Confederação Africana (CAF), 200 mil, de modo a mitigar os efeitos da Covid-19. A direcção da FAF afasta os filiados da partilha dos valores.  “Os clubes nunca terão acesso a esses apoios. A FIFA sempre deu dinheiro. As outras direcções também deixaram os filiados à margem. Se a FIFA e a CAF acharam por bem apoiar, por causa da pandemia, por que razão a FAF não faz como muitas congéneres, que repartiram as verbas com os clubes? O presidente Artur de Almeida diz que tem oito selecções.

O dinheiro não foi dado para esse fim!”. À guisa de conclusão, Bento Kangamba realçou que a Federação tem o foco no dinheiro. “As pessoas que vão lá parar, não pensam nas competições. Os clubes é que suportam todas as despesas do futebol. A Federação só faz os comunicados. Por causa dos anticorpos, estavam a afastar os clubes das eleições. O presidente da Federação tem de saber que quem faz o futebol são os clubes e não as associações”.

Jogar as Afrotaças

Confrontado com a possibilidade de a CAF considerar, para o preenchimento dos lugares das Afrotaças, as classificações da época de 2018/2019, que colocou o 1º de Agosto e o Petro de Luanda na Liga dos Campeões, bem como o Desportivo da Huíla e o Kabuscorp na Taça da Confederação “Nelson Mandela”, o dirigente assumiu a prontidão do clube.

“Temos as condições reunidas. Jogadores e equipa técnica. Os atletas têm contrato. Mandámos para vários clubes. A qualquer momento podem regressar. Os que fizeram a fase provincial da Taça de Angola estão aí, liderados pelo técnico português Paulo Torres. O clube está vivo. Estivemos nos últimos tempos a tratar de questões administrativas e da recuperação das nossas instalações. Estamos bem!”.

Fonte: JA/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: